Com a venda de bebida alcoólica exclusivamente dentro dos estádios de Belo Horizonte e os portões fechados uma hora antes do início da partida, a prefeitura oficializou, nesta quarta-feira (15), no Diário Oficial do Município (DOM), a portaria que permite o retorno dos torcedores às arenas esportivas. A medida já entrou em vigor.

A liberação foi anunciada na última quinta-feira (9), após uma reunião entre o prefeito Alexandre Kalil, representantes de América, Atlético e Cruzeiro, torcidas organizadas, além da polícia, bombeiros e da Minas Arena, responsável pelo Mineirão.

Segundo o documento, todos os portões que dão acesso aos setores comercializados nas arenas devem estar disponíveis para entrada e saída dos torcedores. Além disso, de acordo com Kalil, a cerveja será vendida a preço promocional.

O limite de ocupação das arquibancadas será de 30% da capacidade. O teste negativo da Covid-19 segue sendo exigido, assim como ingresso nominal e documento de identidade.

Entenda

Em 18 de agosto, na partida entre Atlético e River Plate, pela Copa Libertadores, cenas de desrespeito às medidas de segurança, como a não utilização de máscara e o distanciamento entre o público, foram flagradas dentro e fora da arena. 

No jogo do Cruzeiro contra o Confiança, pela Série B do Brasileiro, o mesmo cenário, ainda que em menor proporção. Torcedores também tiveram dificuldade de entrar no Mineirão, o que provocou aglomerações.

À época, Kalil afirmou que, naqueles moldes, não iria manter a autorização do público. Um decreto da prefeitura voltou atrás na decisão e tornou a proibir os torcedores.

Leia mais:
Ex-Atlético, Tardelli tem carro depredado e é ameaçado de morte após eliminação do Santos
É provável que Minas já tenha transmissão comunitária da variante Mu do coronavírus, diz secretário