Uma mulher e uma criança de 6 anos, mãe e filha, morreram afogadas na noite desta quinta-feira (15) em decorrência do forte temporal que atingiu Belo Horizonte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas foram encontradas dentro de um veículo sobre a linha férrea do metrô, na parte inferior do Shopping Estação, na região de Venda Nova. Os militares acreditam que o carro foi arrastado pela forte enxurrada que tomou a avenida Vilarinho durante a noite.

Um terceiro corpo, de uma adolescente de 16 anos, está desaparecido depois que ela foi arrastada pela correnteza na avenida Dr. Álvaro Camargos, nas imediações dos bairros São João Batista e Rio Branco, na região Nordeste da capital. Os bombeiros fecharam o acesso à avenida e, até a publicação desta reportagem, as buscas prosseguiam na região.

Recorde

Esta quinta-feira (15) foi, segundo a Defesa Civil de Belo Horizonte, o dia em que mais choveu na capital mineira neste ano. A região da Pampulha foi a mais atingida, com 101,6 milímetros chovidos entre 12h30 e 22h, o que representa quase a metade da média esperada para o mês inteiro, que é de 239,8 mm.

Além das fatalidades, o dia também foi caótico para o funcionamento do metrô, que teve serviços interrompidos em duas estações por causa de alagamentos. A Estação Vilarinho ficou completamente tomada pela água e a chegada dos trens também foi barrada na Estação Floramar.

A Defesa Civil divulgou, no fim da noite, um balanço de ocorrências atendidas pelo órgão em decorrência da chuva. Ao todo, 36 chamados foram registrados somente nesta quinta-feira para atender estragos causados pelo temporal. O caso mais comum foi de alagamento, com nove ocorrências atendidas. As demais ocorrências foram de deslizamentos, queda de árvores, risco de desabamento de moradias, desabamentos de muros, entre outros.

Acumulado

De acordo com os dados de volume acumulado de chuva em BH divulgados pela Defesa Civil, as regionais Oeste, Pampulha e Venda Nova figuram, nessa ordem, no topo da regiões onde mais choveu desde o início do mês. Todas acumulam volumes maiores do que 80% do esperado para todo o mês.

Confira o balanço que traz volumes de 1º de novembro até 22h desta quinta-feira (15):

Barreiro - 152,4 (64%) 
Centro Sul - 185,8 (77%)
Leste - 122,8 (51%) 
Nordeste - 127,0 (53%) 
Noroeste - 159,2 (66%) 
Norte - 118,2 (49%) 
Oeste - 201 (84%) 
Pampulha - 197,6 (82%) 
Venda Nova - 198,8 (83%) 

Média Climatológica Novembro: 239,8 mm (Fonte: INMET, 1981-2010)

Assista aos vídeos:

 

Leia mais:
Em dia mais chuvoso do ano, BH registra alagamentos e estragos
Chuva alaga a estação Vilarinho e prejudica o funcionamento do metrô em BH; veja vídeo