O homem de 33 anos que foi flagrado atropelando um motociclista no Mantiqueira, em Venda Nova, e fugindo do local em seguida, não poderia estar dirigindo. Segundo o Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), o motorista já tinha 40 pontos na carteira, quando o máximo é 20 para que o direito de dirigir não seja suspenso.

O atropelamento aconteceu no dia 15 de janeiro e o motociclista, um empresário de 43 anos, morreu no local. O motorista prestou depoimento nessa segunda-feira (20) na Divisão Especializada em Prevenção e Investigação de Crimes de Trânsito (DEPICT) e afirmou não ter visto o momento em que atropelou a vítima. Ele ainda disse ao delegado que não enxerga bem por ter uma prótese em um dos olhos.

Apesar da defesa, câmeras de segurança flagraram o momento em que o empresário é atropelado e o motorista foge do local em alta velocidade. Além do atropelamento, o homem ainda desrespeitou a preferência do motociclista, que freou e caiu no asfalto antes de ser atingido pelo Doblô.

O veículo foi periciado e as imagens das câmeras de segurança ajudarão a definir qual a velocidade do condutor suspeito, antes e depois do acidente. O motorista foi ouvido e liberado.

Ao final das investigações, ele poderá responder por homicídio culposo na direção de veículo automotor, agravado por ter fugido sem prestar socorro. 

Leia mais:
Motorista envolvido em acidente com morte em Venda Nova presta depoimento
Polícia procura por motorista que provocou acidente com morte no bairro Mantiqueira; veja vídeo