Nesta sexta-feira (18), às 8h30h, será realizado um mutirão gratuito de diagnóstico do retinoblastoma, o câncer intraocular mais comum na infância. A iniciativa da Santa Casa BH integra as ações da campanha Setembro Dourado, que visa a alertar a sociedade sobre tumores em crianças e adolescentes, contribuindo para a detecção e tratamento precoces.

Como participar?

Ao todo, serão disponibilizadas 40 vagas. Pais e responsáveis devem enviar pelo WhatsApp (31) 99904-2349 a mensagem #retinoblastoma. A ação acontecerá no Ambulatório Oftalmológico do hospital (av. Francisco Sales, nº 1113 – Santa Efigênia). Se o diagnóstico for confirmado, o paciente iniciará o tratamento com os profissionais da unidade de saúde. Os procedimentos serão via Sistema Único de Saúde (SUS). 

Diagnóstico precoce é essencial

De acordo com a oncologista pediátrica da Santa Casa BH, Marina Brandão Donnard, é importante o diagnóstico precoce. "As lesões iniciais da doença são mais facilmente tratadas. A taxa de cura com preservação do globo ocular e da visão é maior", explica.

olhos criança

O retinoblastoma é o câncer intraocular mais comum na infância 

O que causa o retinoblastoma?

Marina Donnard explica que o tumor é causado por uma mutação genética. Ela pode estar relacionada à hereditariedade. 

Atenção aos sinais

A médica alerta que o sinal mais comum do câncer é a leucocoria ou pupila branca, que representa perda do reflexo vermelho ocular. Pode ser visto em fotografias e nos exames de rotina de pediatras e oftalmologistas. Outro sinal é o estrabismo ou desvio ocular.

Setembro Dourado

A campanha Setembro Dourado do Grupo Santa Casa BH ressalta a importância do diagnóstico correto e do tratamento adequado da doença para aumentar as chances de cura de crianças e adolescentes. Ao longo do mês estão sendo realizadas várias ações.

(*) Estagiária sob supervisão de Renato Fonseca 

Leia mais:
Sem nunca ter funcionado, Hospital de Campanha no Expominas será desmontado
Como driblar a inflação dos alimentos? Nutricionista dá dicas para substituir o arroz; assista
Estado anuncia investimento de R$ 1 bilhão que poderá gerar até 35 mil empregos