No primeiro dia de recuo na flexibilização social, os ônibus de Belo Horizonte não sofreram alterações e continuam circulando com 60% da frota de 2.853 veículos. É a mesma quantidade da semana passada. Adaptações em algumas linhas, porém, ainda poderão ocorrer. 

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH) informou que, junto com a BHTrans, vai avaliar a demanda para fazer possíveis reajustes. A mudança, no entanto, só vai acontecer a partir da próxima quarta-feira (1º). 

Enquanto isso, conforme o sindicato, as empresas seguem com a realização de 15 mil viagens por dia. Os deslocamentos são suficientes para atender até 500 mil passageiros. 

ônibus

Ônibus de Belo Horizonte não sofreram alterações e continuam circulando com 60% da frota

Mesmo sem reduzir a oferta de corridas, o Setra admitiu que pequenas adaptações poderão ser realizadas, com a transferência de algumas linhas para outras que fazem o mesmo trajeto. 

Sem aglomeração 

A reportagem do Hoje em Dia percorreu algumas estações do Move e vias importantes da cidade, nesta manhã, e não flagrou aglomerações. 

A desempregada Maria Roseni Monteiro da Silva, de 28 anos, teve uma consulta médica no Centro de BH e, por isso, saiu de casa em Nova Lima, na região metropolitana, para a capital. “O ônibus estava bem vazio e com opções de lugar para sentar. Fiquei um tempo sem sair de casa e hoje em surpreendi com o transporte público”, disse.

Leia mais:
Mudança na coleta de dados da Covid-19 deve ser concluída até quarta-feira, afirma Estado
Shopping Oiapoque aposta em televendas e frete grátis para driblar portas fechadas
Governo de Minas atualiza situação da Covid-19 no Estado; assista