Mudança na coleta de dados da Covid-19 deve ser concluída até quarta-feira, afirma Estado

Anderson Rocha
arocha@hojeemdia.com.br | @rochaandis
29/06/2020 às 13:54.
Atualizado em 27/10/2021 às 03:53
 (Reprodução/ Facebook)

(Reprodução/ Facebook)

A mudança na metodologia de alimentação dos dados de Covid-19 entre municípios e o Estado, anunciada na sexta-feira (26) e que deve, segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), tornar o processo mais ágil e confiável, deverá ser concluída até quarta-feira (1º). Segundo o governo, a equipe responsável pelo boletim trabalhou na alteração durante todo o fim de semana, mas o procedimento é demorado, devido à quantidade de cidades mineiras.

As informações foram apresentadas em coletiva na tarde desta segunda-feira (29) (assista aqui). "Hoje os nossos dados estão muito próximos do que é o somatório dos dados emitidos pelos municípios. Nós acreditamos que, a partir de quarta-feira, o nosso boletim e o nosso painel estejam 100% atualizados, passando à população as informações da melhor forma possível", declarou o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. 

Vacina contra a Covid-19

O gestor também afirmou que, apesar dos esforços científicos nacionais e internacionais, a disponibilização da vacina contra a Covid-19 deverá ocorrer apenas em junho de 2021. Segundo Amaral, a previsão é baseada nos protocolos gerais de desenvolvimento de medicamento contra vírus, os quais são concluídos com, pelo menos, 18 meses.

"Temos, primeiro, o desenvolvimento, depois os testes em pequena escala, em maior escala e, depois, efetivamente a produção. Nssa epidemia, que começou em janeiro, é possível esperarmos que a vacina chegue só no inverno do ano que vem, por volta de maio ou junho de 2021. Antes disso, é pouco provável que tenhamos uma vacina", informou. 

Calendário vacinal

Carlos Eduardo Amaral ainda relembrou que a vacinação contra a gripe termina nesta terça-feira (30). Ela não protege contra a Covid-19, mas ajuda no diagnóstico da enfermidade em caso de necessidade. Segundo o gestor, é muito importante que a população busque pela imunização contra essa e outras doenças. Atualmente, a rede pública do Estado conta com uma cartela de 21 vacinas. 

"É importante lembrar que, mesmo durante a epidemia da Covid, nós temos que manter o calendário vacinal ativo. Os postos continuam vacinando. É uma cobertura grande de vacinas que nós temos. Eu gostaria de enfatizar que todos avaliem o cartão vacinal, avaliem se estão em dia e, caso não estejam, procurem as unidades básicas de saúde para a vacinação", disse.

Reforço de isolamento

Com auge do contágio em Minas previsto para ocorrer nesta semana, já que o pico da pandemia no Estado está prevista para 15 de julho, o chefe da SES-MG voltou a reforçar a necessidade do isolamento social aos cidadãos. Segundo ele, é necessário evitar, "a todo custo", aglomeração.

"Nós estamos, realmente, em uma semana que tende a ter um pouco mais de casos. Estamos vendo o crescimento da epidemia seguindo as projeções. Eu gostaria muito de enfatizar para todos que, se puder, fiquem em casa, usem máscaras, álcool em gel, lavem as mãos e evitem, a todo custo, qualquer forma de aglomeração", finalizou.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por