Três pessoas da mesma família morreram no grave acidente envolvendo o ônibus que caiu de um viaduto na BR-381, em João Monlevade. A informação foi confirmada pela Prefeitura de Mata Grande, em Alagoas. Segundo o porta-voz do Executivo, João Edson, sete parentes estavam no coletivo com destino a São Paulo. Três ainda seguem hospitalizados.

Os os corpos serão levados a São Paulo para o sepultamento. O clima na pequena Mata Grande, no sertão, é de total consternação neste sábado (5), após a morte das 18 pessoas que estavam no veículo. O município de apenas 24 mil habitantes amanheceu com carros de som nas ruas anunciando o atendimento que será dado pela prefeitura às famílias das vítimas.

Dos 45 passageiros que estavam no ônibus, 19 são moradores da cidade. Desses, quatro já morreram, outros 12 seguem hospitalizados e três estão em abrigos em João Monlevade. De acordo com o servidor da prefeitura João Edson, o clima nas ruas é de tristeza e dor. “Somos uma cidade pequena, onde todo mundo se conhece. Então essa tragédia abalou a todos”, lamenta.

Para atender familiares das vítimas, a prefeitura montou um centro especial, que conta com ajuda de psicólogos e assistentes sociais. O município, em conjunto com o governo do Estado de Alagoas, vai realizar os trâmites para traslado dos corpos. O Ginásio Municipal e uma escola já foram disponibilizados para o velório coletivo das vítimas.

Luto oficial
Na vizinha Água Branca, distante 31 quilômetros de Mata Grande, o prefeito José Carlos Carvalho decretou luto oficial de três dias. Em um comunicado pelas redes sociais, o Executivo afirma que montou um ponto de apoio aos familiares das vítimas e informou ainda que um representante do município foi deslocado para João Monlevade para prestar apoio.