Os três leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes com Covid-19, do Hospital Municipal de Governador Valadares, no Leste de Minas Gerais, foram liberados após interdição realizada na última sexta-feira (11). A informação foi confirmada pela prefeitura da cidade nesta segunda (14). A medida havia sido tomada devido às infiltrações causadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade. 

Sem as três vagas, a cidade chegou a atingir o colapso no sábado (12), com 100% de ocupação dos 58 leitos de UTI disponíveis para pacientes acometidos com a doença. Com a liberação, o município conta agora com 86,2% dos leitos de hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) ocupados. As vagas em hospitais privados já estão 100% preenchidas.

Diante da situação, um ofício destinado ao governo estadual foi enviado pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade, com a solicitação de transferência de pacientes graves para hospitais de outras regiões. Em nota divulgada pela prefeitura, o Executivo solicita que o Estado providencie o deslocamento desses pacientes inseridos no SUSFácil/MG, e os de outras cidades que estejam em Governador Valadares, para hospitais de outras macrorregiões com vagas de UTI (para tratamento da doença) disponíveis.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda, a cidade já registrou 11.531 casos da doença desde o início da pandemia, com 394 óbitos confirmados pelo novo coronavírus e outros 38 em investigação.

O Hoje em Dia procurou a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e aguarda um posicionamento sobre o assunto.

Leia mais: 
Valadares tem três leitos UTI Covid-19 interditados com taxa de ocupação no limite
Covid-19: Brasil tem 6,92 milhões de casos e 181,8 mil mortes
PBH interdita oito estabelecimentos no fim de semana; são 198 desde março