Atenção, estudantes matriculados na rede estadual de ensino de Minas Gerais. As 3,6 mil unidades escolares retomam as aulas para seus cerca de 2 milhões de alunos nesta segunda-feira (29). A data foi determinada para que as escolas garantam o calendário de 200 dias letivos, com carga horária mínima de 800 horas para os anos iniciais do ensino fundamental e 833 horas e 20 minutos para os anos finais do ensino fundamental e ensino médio.

A previsão é que o segundo semestre na rede estadual seja encerrado no dia 13 de dezembro. A novidade para este período é que a educação integral no ensino fundamental estará presente em 1.395 escolas estaduais, de 533 municípios mineiros, atendendo cerca de 64 mil alunos. Cultura, arte, cidadania, laboratório de matemática e ciências são algumas das atividades que serão desenvolvidas dentro das escolas.

Também haverá a oferta de 5,4 mil novas vagas na Rede Estadual de Educação Profissional, com cursos de agronegócio, logística, administração, secretariado, recursos humanos, eletrônica, entre outros. Ao todo, 106 escolas estaduais vão oferecer as vagas.

Educação municipal

Já na rede municipal de Belo Horizonte, a maioiria das escolas começa o semestre letivo na quinta-feira (1º), enquanto algumas escolas só retornam às aulas na segunda-feira (5). Por isso, a BHTrans realizará ações para melhorar a mobilidade nos entornos das instituições de ensino. Além de fiscalização, os agentes devem trabalhar a conscientização de pais e alunos sobre o respeito às leis de trânsito. As ações acontecem em 40 escolas de vários bairros da cidade até o dia 16 de agosto.

Confira algumas dicas importantes da BHTrans para uma melhor mobilidade no trânsito:

Na porta da escola

- Nunca pare ou estacione em fila dupla ou nas faixas de pedestre;
- Não estacione em esquinas, passeios, portas de garagens, vagas reservadas para pessoas com deficiência e para idosos, pontos de ônibus ou de táxis ou em outros locais proibidos;
- Atravesse sempre na faixa de pedestre, pois é mais seguro;
- Nunca deixe as crianças desembarcarem no meio da rua;
- Lugar de pedestre é no passeio. Evite acidentes;
- Não pare no caminho das outras pessoas para não atrapalhar a passagem.

Novatos na escola

- Conheça com antecedência as principais ruas e avenidas de acesso à escola, além das vias locais, identificando lugares com vagas de estacionamento livre ou rotativo. Isso dá liberdade àqueles que desejam levar seu filho até a área interna da instituição de ensino;
- Mudança de série e de sala: certifique-se com a escola onde será a nova sala de aula de seu filho e se há um responsável que possa encaminhá-lo. Isso permite um gerenciamento melhor do tempo gasto na parada ou no estacionamento nas imediações e contribui para melhor mobilidade de todos;
- Deixe o material escolar de forma mais acessível para a hora do desembarque.

No trânsito

- No carro, use sempre o cinto. O cinto de segurança reduz em até 50% o risco de lesões graves ou fatais e deve ser usado tanto nos bancos da frente, quanto nos bancos de trás, mesmo em trajetos curtos;
- Use o cinto de segurança corretamente: por cima do ombro, nunca no pescoço ou debaixo do braço;
- As gestantes devem usar sempre o cinto, abaixo da barriga. Ele protege a mãe e o bebê;
- Crianças menores de 10 anos devem viajar no banco de trás do veículo. De 0 a 1 ano no bebê conforto; de 1 a 4 anos na cadeirinha; de 4 a 7 anos no assento de elevação; e acima de 7 anos e meio com cinto de segurança;
- Não fale ao celular enquanto estiver dirigindo;
- Diminua a velocidade ao se aproximar das áreas escolares.

Transporte escolar

Uma van com 12 crianças pode representar até 11 veículos particulares a menos próximo à escola. Isso alivia o trânsito, principalmente nos horários de pico. É preciso observar alguns fatores importantes na contratação do serviço:

- Procure o selo da BHTrans no para-brisa do veículo;
- Motoristas do Transporte Escolar devem portar o Registro de Condutor (crachá de identificação) da BHTrans e a Autorização de Tráfego;
- Confirme se o serviço oferece um acompanhante (ou monitor). A presença desse profissional é obrigatória para veículos com capacidade superior a 20 lugares;
- Se o serviço possuir um acompanhante, ele também deve estar cadastrado e possuir o Registro de Acompanhante;
- É obrigatório que o prestador de serviço de transporte escolar firme um contrato com os pais ou responsáveis pela criança;
- Exija que os veículos tenham cadeirinha para transporte de crianças com até quatro anos de idade;
- Certifique-se de que o veículo tenha o cinto de segurança nos bancos e que estejam em bom estado de conservação e funcionamento. O cinto é fundamental para proteger o seu filho em caso de acidentes. Importante lembrar também que a legislação não permite que crianças sejam transportadas no colo.