Esta segunda-feira (8) é marcada como o primeiro dia útil desde o novo decreto de 'lockdown' em Belo Horizonte, válido desde o último sábado (6). Medida extrema que visa a frear o avanço da Covid-19, a suspensão das atividades não essenciais foi anunciada pelo prefeito Alexandre Kalil.

Este é o quarto fechamento da cidade desde o início da pandemia, em março do ano passado. O último, em janeiro deste ano, durou três semanas antes de a PBH retomar com abertura do comércio.

Segundo o mais recente boletim epidemiológico, de sexta-feira, a taxa de ocupação de leitos destinados a pacientes com Covid-19 em BH disparou, chegando a 81%. O índice de utilização das enfermarias também cresceu, saltando para 61,9%.

Já o número médio de transmissão está em 1,16 - 100 contaminados transmitem para outras 116 pessoas. Até o momento, 116.419 belo-horizontinos já testaram positivo para a doença. Destes, 2.815 morreram por complicações do vírus.

Confira o que pode funcionar na capital:

5h às 22h:
- Padaria

5h às 17h
- Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista da fase de controle

- 7h às 21h:
- Comércio varejista de laticínios e frios
- Açougue e Peixaria 
- Hortifrutigranjeiros 
- Minimercados, mercearias e armazéns 
- Supermercados e hipermercados
- Tintas, solventes e materiais para pintura
- Material elétrico e hidráulico, vidros e ferragem
- Madeireira
- Material de construção em geral

Sem restrição de horário:
- Artigos farmacêuticos 
- Comércio varejista de artigos de óptica 
- Artigos médicos e ortopédicos 
- Combustíveis para veículos automotores
- Comércio varejista de gás liquefeito de petróleo (GLP)
- Agências bancárias: instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários
- Casas lotéricas
- Agências dos Correios e telégrafo
- Comércio de medicamentos para animais
- Atividades industriais
- Restaurantes (delivery ou retirada na porta)
- Banca de jornais e revistas

Leia também:

Presidente da CDL questiona ações da PBH na pandemia e fala sobre novo lockdown na cidade; assista

Governo de Minas envia vacinas contra Covid-19 para cidades que estão na Onda Roxa