Assim como aconteceu em Belo Horizonte, a cidade de Contagem, na região metropolitana, também recuou na flexibilização do comércio e terá apenas os serviços considerados essenciais funcionando a partir de segunda-feira (29). O anúncio foi feito pela assessoria de imprensa do município nesta sexta-feira (26). 

De acordo com a Prefeitura de Contagem, a medida foi tomada pelo Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19 da cidade devido ao aumento dos números relacionados à doença no Estado e no município. 

Entre 1º de junho e esta sexta-feira, os casos de novo coronavírus mais do que triplicaram em Contagem. O número de pessoas infectadas saltou de 251 para 871 - crescimento de 247%. Já as pessoas que perderam a vida por Covid-19 subiu de 10 para 37 - aumento de 270%. 

A administração informou que os estabelecimentos que podem abrir a partir de segunda são os mesmos que foram diivulgados na Deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19 do Governo do Estado de Minas Gerais, do dia  22 de março.

Serviços e estabelecimentos que podem abrir em Contagem a partir de segunda:

– indústria de fármacos, farmácias e drogarias;
– fabricação, montagem e distribuição de materiais clínicos e hospitalares;
– hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, de água mineral e de alimentos para animais;
– produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
– distribuidoras de gás;
– oficinas mecânicas e borracharias;
–  restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
– agências bancárias e similares;
–  cadeia industrial de alimentos;
– atividades agrossilvipastoris e agroindustriais;
–  serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
–  construção civil;
–  setores industriais.