A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) assinou nesta terça-feira (18) contrato de financiamento de R$ 10 milhões com Caixa Econômica Federal. A verba será usada para dar continuidade às ações de prevenção a enchentes na capital. Os recursos são do Programa Saneamento Para Todos/Avançar Cidades 1, do Ministério das Cidades, sendo R$ 9,5 milhões de recursos federais e R$ 500 mil de contrapartida do município. 

A verba será utilizada para elaboração de estudos e projetos de saneamento com previsão para 2019, e que serão empregados para reduzir os riscos de inundação nas regiões do Córrego Cercadinho (Oeste), Córrego Barreiro (Barreiro), Córrego Leitão (bairros Santo Antônio, Cidade Jardim e Lourdes, na região Centro-Sul), Córrego dos Pintos (avenida Francisco Sá, na região Oeste), Conjunto Lagoa (bairro Santa Terezinha, na Pampulha) e rua Antônio Henrique Alves (no bairro Caiçara, na região Noroeste). 

Segundo o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão da PBH, André Reis, projetos de drenagem são fundamentais, pois subsidiam a gestão municipal para novas frentes de captação de recursos para obras. "Os estudos consolidam informações sobre custos, prazos e impactos positivos para a cidade e população, elementos importantes para futuras negociações de operações de crédito", explica.

Segundo a Defesa Civil de Belo Horizonte, quatro pessoas morreram na capital no período chuvoso deste ano.

Leia mais:

Chuva forte e granizo atingem BH e provocam queda de árvores e transtornos; confira os vídeos
PBH estuda colocar sirenes e placas luminosas para alertar sobre risco de inundação na Vilarinho
Vítimas de temporal são enterradas neste sábado
Inundações recorrentes na Vilarinho exigem solução complexa
Mãe e filha que se afogaram no carro durante temporal morreram abraçadas
Usuários manifestam luto nas redes sociais após mortes causadas pela chuva