O Hospital Santa Helena, centro médico privado localizado no bairro Eldorado, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, encerrou as atividades temporariamente nesta quarta-feira (1º) e deu férias coletivas a seus funcionários alegando queda no faturamento durante a pandemia de coronavírus. A instituição afirmou que está em contato com a saúde pública municipal e estadual para possível empréstimo da unidade para uso público.

Todos os mais de 400 profissionais, à excessão do porteiro, entraram em período de férias nesta quarta-feira e devem retornar em maio. Segundo o hospital, a situação de enfrentamento à Covid-19 pelos órgãos públicos será reavaliada periodicamente pela instituição, sendo que as férias coletivas poderão sofrer alterações a qualquer tempo, em caso de necessidade.

"A situação (do coronavírus) afetou profundamente a produção desta instituição, com cancelamento de cirurgias e consultas eletivas, causando um desequilíbrio financeiro impossibilitando a assistência hospitalar em todas as áreas", informou um comunicado oficial, que o Hoje em Dia teve acesso. A circular ainda afirma que a decisão foi tomada para "preservar a saúde dos nossos colaboradores e garantir a continuidade do trabalho do Hospital Santa Helena". 

Conforme nota divulgada à imprensa, o hospital se classifica como unidade médica de baixa complexidade, "sem retaguarda de tratamento intensivo em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI)", sendo, portanto, inadequado às demandas de internação a pacientes com a Covid-19 que evoluam para essa necessidade. Atualmente, são 33 leitos no prédio.

Hospital Santa Helena

Clique na imagem para ampliá-la

No site da instituição, o Santa Helena, de propriedade do Grupo Ortocenter, informa que é referência como hospital geral em Contagem e região, atendendo especialidades variadas, incluindo pronto-atendimento 24 horas e "diversos serviços de diagnósticos complementares". Além disso, afirma que que tem um corpo clínico composto por mais de 214 médicos e outros 215 colaboradores gerais.

Cessão pública

Apesar de ter encerrado as atividades temporariamente, o centro médico informou que está em contato com a saúde pública do município de Contagem e do Estado para possível cessão da unidade para uso público. "Temos um prédio semi-acabado aos fundos da atual estrutura que pode ser usado para fins de instalação de mais leitos à população para atendimentos dessa finalidade".

Questionada sobre a possível cessão de espaço, a Secretaria de Saúde de Contagem informou que o Hospital Santa Helena não é credenciado e nem disponibiliza leitos ao Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade. "Contagem já ampliou o número de leitos na rede pública e montou equipamentos para esse fim, como é o caso da UPA Sede, que se transformou em um centro de observação de casos suspeitos de coronavírus", disse.

Informou ainda que tem planejado o atendimento aos casos suspeitos de Covid-19 conforme o Plano de Contingência do Município, que é baseado nas orientações da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e do Ministério da Saúde.

A reportagem também procurou a SES e aguarda retorno.

Leia mais:
PBH amplia distribuição a quase 400 mil cestas para pessoas em situação de vulnerabilidade social
Covid-19: PBH anuncia repasse de R$3 milhões para unidades de acolhimento de idosos
Planejamento, aporte, parcerias: veja o que tem sido feito para ampliar ofertas de leitos em Minas