A Polícia Civil de Minas Gerais informou, na noite deste domingo (29), que o corpo encontrado pela manhã, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi identificado pela arcada dentária. De acordo com a corporação, primeiramente se buscou a identificação pelas impressões digitais, mas não havia sido possível.

O corpo está incompleto e é do sexo masculino, segundo a polícia, mas a identidade da vítima da tragédia em Brumadinho ainda não foi divulgada e nem se o homem era funcionário da Vale. Uma coletiva para tratar do assunto foi agendada para a tarde desta segunda-feira (30).

A partir da confirmação da polícia, a lista oficial de vítimas do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão subiu para 250 mortos. Outras 20 pessoas permanecem desaparecidas. 

Trabalho intenso

Oito meses e quatro dias após o rompimento da barragem, o Corpo de Bombeiros informou, na manhã deste domingo, que localizou um corpo inteiro ná área do Remanso 4. A última localização de vítima havia ocorrido em 31 de agosto. A perícia da Polícia Civil esteve presente para verificar o local em que o corpo foi localizado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, “a localização foi mais uma vez possível graças ao trabalho de inteligência que está sendo realizado pelas equipes do CBMMG desde o início do atendimento da ocorrência, com um efetivo que envolve mais de 150 militares por dia”.

Leia mais:
Bombeiros encontram corpo inteiro no 248º dia de buscas em Brumadinho
Vale terá de revisar estudos sobre possíveis rompimentos em 91 estruturas localizadas em Minas
Drones irão lançar larvicidas em focos do mosquito da dengue em Brumadinho; assista ao vídeo