A partir de quinta-feira (5), Belo Horizonte avança no processo de flexibilização social, permitindo a reabertura do comércio. Shoppings e lojas de roupas, que estavam fechados desde março, poderão funcionar em dias e horários definidos pela prefeitura. 

Salões de beleza, drive-in e estabelecimentos de vários setores também receberam o aval para reabrir. Os detalhes estão em um decreto publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (5). 

O documento, assinado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD), deixou de fora o funcionamento de bares e restaurantes para atendimento presencial. O setor será contemplado na fase 2 da flexibilização.

Confira o que reabre em BH a partir de quinta-feira

Fase 1 (de 6 a 9 de agosto)

  • Comércio varejista não contemplado na fase de controle: quinta a sexta-feira, entre 11h e 19h. Sábado, entre 9h e 15h
  • Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista (incluindo vestuário), exceto comércio atacadista de recicláveis: Quinta a sexta-feira, entre 11h e 19h. Sábado, entre 9h e 15h
  • Cabeleireiros, manicures e pedicures: quinta a sexta-feira, entre 11h e 20h. Sábado, entre 9h e 17h
  • Galerias de lojas e centros de comércio: quinta a sexta-feira, entre 11h e 19h. Sábado, entre 9h e 15h.
  • Shopping centers (atividades autorizadas na fase 1): quinta-feira a sábado, entre 12h e 20h. Praças de alimentação funcionarão somente por delivery ou retirada, sem consumo no local.
  • Drive-in: sexta-feira a domingo, entre 14h e 23h

A partir do dia 10 de agosto

  • Comércio varejista não contemplado na fase de controle: quarta a sexta-feira, entre 11h e 19h
  • Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista (incluindo vestuário), exceto comércio atacadista de recicláveis: quarta a sexta-feira, entre 11h e 19h
  • Cabeleireiros, manicures e pedicures: quinta a sexta-feira, entre 11h e 20h. Sábado, entre 9h e 17h
  • Galerias de lojas e centros de comércio: quinta a sexta-feira, entre 11h e 19h. 
  • Shopping centers (atividades autorizadas na fase 1): quarta a sexta-feira, entre 12h e 20h. Praças de alimentação funcionarão somente por delivery ou retirada, sem consumo no local.
  • Drive-in: sexta-feira a domingo, entre 14h e 23h

Estabelecimentos essenciais que já estavam abertos:

5h às 21h:
- Padaria

5h às 17h
- Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista da fase de controle

- 7h às 21h:
- Comércio varejista de laticínios e frios
- Açougue e Peixaria 
- Hortifrutigranjeiros 
- Minimercados, mercearias e armazéns 
- Supermercados e hipermercados
- Tintas, solventes e materiais para pintura
- Material elétrico e hidráulico, vidros e ferragem
- Madeireira
- Material de construção em geral

Sem restrição de horário:
- Artigos farmacêuticos 
- Comércio varejista de artigos de óptica 
- Artigos médicos e ortopédicos 
- Combustíveis para veículos automotores
- Comércio varejista de gás liquefeito de petróleo (GLP)
- Agências bancárias: instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários
- Casas lotéricas
- Agências dos Correios e telégrafo
- Comércio de medicamentos para animais
- Atividades industriais
- Restaurantes (delivery ou retirada na porta)
- Banca de jornais e revistas

Leia mais:
Tira-dúvidas: como manter a prática de atividades físicas dentro de casa?
Justiça autoriza R$ 1 bilhão da Samarco para MG e ES por rompimento da barragem de Mariana