Além do forte calor, com termômetros acima de 35°C na última semana, os belo-horizontinos também terão que conviver com o clima seco. De acordo com a Defesa Civil, a umidade relativa do ar ficará baixa pelo menos até o próximo dia 9.

No período, o índice esperado é de 30%, que considerado estado de atenção pelos especialistas. Para se ter noção da secura, a umidade relativa do ar recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 60%.

Por isso, a Defesa Civil emitiu alerta neste sábado (3) informando que a população deve intensificar os cuidados com a saúde. "Redobre a sua atenção e hidrate-se", destacou o órgão.

Cuidados

Para minimizar os efeitos do tempo seco é importante dormir em ambientes bem arejados e umedecidos, com toalhas molhadas ou umidificador de ar. Recomenda-se, ainda, evitar banhos quentes, que ressecam a pele, e o uso de ar-condicionado, porque ele retira umidade do ambiente.

Deve-se fazer uso constante de hidratantes, de manteiga de cacau para aliviar o ressecamento dos lábios, e lavar os olhos e narinas com soro fisiológico.

A Defesa Civil aconselha também evitar atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol das 10h às 17h, além de não praticar exercícios físicos entre as 11h e as 15h. Deve-se, ainda, fugir de ambientes muito movimentados, que concentram maior quantidade de poluentes. Além disso, é recomendado a ingestão de muito líquido, principalmente água, água de coco e sucos naturais durante o dia.

O tempo seco também aumenta o risco de incêndios em matas. Com isso, a orientação é para não se fazer fogueiras nas proximidades de matas e florestas. Os motoristas que trafegarem por regiões sujeitas a incêndios deverão ter atenção redobrada devido à visibilidade reduzida pela fumaça, e em hipótese nenhuma, jogar pontas de cigarros para fora dos veículos.

Leia mais:
Combate a incêndio na Serra do Cipó chega ao 6º dia; 64 pessoas participam dos trabalhos
Forno na primavera: BH pode ter quebra de recorde de temperatura neste sábado e umidade de 'deserto'