Defesa Civil de BH volta a alertar para pancadas de chuvas depois de temporal que causou estragos

Da Redação
02/12/2019 às 14:33.
Atualizado em 05/09/2021 às 22:53
 (Mauricio Vieira)

(Mauricio Vieira)

Enquanto algumas pessoas ainda trabalham para se reestrututar dos estragos causados pelo forte temporal que inundou áreas da Região Metropolitana de Belo Horizonte na noite de domingo (1º), a Defesa Civil de Belo Horizonte voltou a alertar para o risco de chuvas fortes entre a tarde desta segunda-feira (2) e a manhã de terça-feira (3). 

De acordo com o alerta do órgão, existe a possibilidade de pancadas de chuva acompanhadas de raios e rajadas de vento de aproximadamente 50 km/h. O aviso é válito até as 8h de terça. Mauricio Vieira / N/A
No domingo (1º), pessoas ficaram ilhadas após o nível da água subir na avenida Tereza Cristina

Diante do risco de novas inundações na cidade, a Defesa Civil emitiu uma série de recomendações que devem ser seguidas pela população nas horas de chuvas fortes. Confira: ⠀

- Redobre a sua atenção! Evite áreas de inundação e não trafegue em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva.

- Não atravesse ruas alagadas ou deixe crianças brincando na enxurrada e nas águas dos córregos.

- Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores.

- Atenção especial em áreas de encostas e morros.

- Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199).

- Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil (199).

- Em caso de raios: não permaneça em áreas abertas e altas, não use equipamentos elétricos.

Estragos

No domingo, a situação foi mais crítica no encontro das avenidas Tereza Cristina e Presidente Castelo Branco, na Cidade Industrial, em Contagem, na Grande BH. Por lá, a chuva deixou um grande rastro de sujeira, além de buracos nas vias. Agentes da Transcon tiveram que atuar no cruzamento, pois o semáforo ficou desligado após o temporal.

Na Vila São Paulo, os moradores mais uma vez foram testemunhas da enchente. Dona Célia Gomes, que mora no alto da vila, diz que toda vez em que chove intensamente, a região vira um caos. A filha dela viu quando um homem ficou ilhado em cima do carro durante a enchente de domingo. O veículo foi arrastado pela correnteza; o homem pulou do carro; foi resgatado, com escoriações, e levado pela Guarda Municipal até a UPA Oeste, de acordo com o Corpo de Bombeiros. 

Veja o vídeo:

“Só Deus para ter misericórdia de tudo que vemos descendo aqui, das casas que são inundadas. Ontem, gritamos para o homem sair do carro na hora em que a água começou a subir, mas ele não conseguiu. Graças a Deus, ficamos sabendo que ele saiu com vida”, contou Célia.

Esta foi a segunda grande enchente na avenida Tereza Cristina neste ano. A primeira aconteceu no dia 29 de outubro, quando a via teve de ser interditada após o transbordamento do córrego Ferrugem. Naquela ocasião, pela primeira vez os motoristas começaram a ser deslocados pelo aplicativo Waze para caminhos alternativos no momento em que a avenida foi bloqueada pela Defesa Civil. A ação vem se repetindo sempre que há perigo de transbordamento.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por