A Defesa Civil de Belo Horizonte emitiu no fim da tarde desta terça-feira (4) novo alerta de chuvas para a capital. De acordo com o órgão, há possibilidade de pancadas com volume d'água de até 20 milímetros, raios e rajadas de vento em torno de 40 km/h. O comunicado é válido até 8h desta quarta-feira (5).

Apesar do volume relativamente baixo, perante às tempestades que BH enfrenta principalmente após a segunda quinzena de janeiro, a partir desta terça a capital já volta a ficar em estado de atenção para temporais, conforme meteorologistas. Porém, volumes mais significativos são aguardados para esta quarta (5) e, principalmente, quinta-feira (6). “Só no dia 6 pode chover aproximadamente 80 milímetros (mm). Será o mais chuvoso do período”, diz Cleber Souza, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O risco fez a Defesa Civil emitir novo comunicado à população. A informação do órgão é de que as precipitações – de terça a quinta – possam superar 100 mm. Além de ser muita água, o que preocupa os especialistas é a distribuição da chuva.

Se todo o volume cair de forma concentrada em uma região, o perigo aumenta. “Mas não tem como saber onde vai chover mais e como vai acontecer. Todos esses fatores dependem de onde a nuvem irá se formar”, explicou Souza. 

Meteorologista da Cemig, Adelmo Correia reforça que os temporais não são homogêneos, “e por isso não pegam o município por igual”. Segundo ele, a nova tempestade será provocada por uma frente fria vinda do litoral do Sudeste.

RECOMENDAÇÕES DURANTE A CHUVA:

- Redobre a sua atenção! Evite áreas de inundação e não trafegue em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva;⠀⠀
- Não atravesse ruas alagadas ou deixe crianças brincando na enxurrada e nas águas dos córregos;⠀
- Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores;⠀
- Atenção especial em áreas de encostas e morros;⠀
- Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199);⠀
- Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil (199);
- Em caso de raios: não permaneça em áreas abertas e altas, não use equipamentos elétricos.

Leia mais:
Só um milagre poderia evitar novos danos na Teresa Cristina em caso de mais chuvas, diz Kalil
Vereadores discutem problemas das chuvas em BH na primeira reunião de 2020
Crianças e adolescentes que moram em áreas afetadas pelas chuvas têm dia especial no Mineirão