Defesa Civil se reúne com autoridades do Mercosul para debater riscos de desastres

Rosiane Cunha
05/11/2019 às 19:28.
Atualizado em 05/09/2021 às 22:33
 (Defesa Civil/Divulgação)

(Defesa Civil/Divulgação)

Delegações de vários países estão reunidas em Belo Horizonte para a XVII Reunião de Ministros e Altas Autoridades de Gestão Integral de Riscos de Desastres do Mercosul, que começou nesta terça-feira (5), na Cidade Administrativa, sede do governo de Minas, no bairro Serra Verde, em Venda Nova. Entre os temas discutidos estão chuva, barragens e  incêndios florestais.

O encontro reúne autoridades do Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai para a troca de experiências e aumentar a integração entre os países para gestão de risco.

“A integração com nossos parceiros do Mercosul é vital para que tenhamos acesso a novos conhecimentos e para que possamos passar aos nossos vizinhos o que fazemos em relação à gestão de riscos de desastres. Certamente, a integração de ações do Mercosul permitirá uma atuação mais assertiva em todos os países do bloco”, destacou o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), coronel Alexandre Lucas.Defesa Civil de Minas Gerais

Coronel Alexandre Lucas, Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil 

Segundo Lucas, 461 municípios fazem divisa com o Brasil e por isso é importante unificar os protocolos de cooperação para que o socorro e, principalmente, a prevenção sejam mais efetivos nesses locais. “Nós estamos discutindo a melhoria da integração dos serviços meteorológicos para a emissão de alertas e também para a cooperação dos municípios de fronteira”, explicou.

A reunião ocorre na mesma data em que ahttps://www.hojeemdia.com.br/horizontes/quatro-anos-ap%C3%B3s-a-trag%C3%A9dia-em-mariana-primeiras-casas-s%C3%A3o-constru%C3%ADdas-no-novo-bento-rodrigues-1.754540, completa quatro anos. No desastre, a barragem de Fundão da Samarco se rompeu, matando 19 pessoas. “Nós escolhemos Minas Gerais pela experiência que o Estado adquiriu, não só com os desastres de Mariana e Brumadinho, mas principalmente com todo o processo de aperfeiçoamento da prevenção, que vem sendo feito pela Defesa Civil e também pelo fato de BH ser um exemplo para o Brasil e para o mundo”, concluiu.

Assista a entrevista do tenente-coronel Flávio Godinho, Coordenador Adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, sobre o evento:

O encontro termina nesta terça-feira (6).

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por