Por motivo de viagem, o ex-prefeito de Belo Horizonte e ex-governador de Minas Fernando Pimentel (PT) solicitou à Câmara Municipal de Belo Horizonte que seu depoimento na Casa, previsto para ocorrer nesta segunda-feira (2), seja feito após daqui a 20 dias.

Pimentel seria ouvido na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura débitos antigos da prefeitura com a construtora Andrade Gutierrez. De acordo com a Câmara, a defesa do petista formalizou, na última quinta-feira (27), pedido para que o político deponha a partir do dia 22 deste mês. O depoimento de Pimentel estava agendado para 9h30 desta segunda.

Instalada no Legislativo em dezembro do ano passado, a CPI apura suposto superfaturamento de contratos firmados para a construção do Túnel da Lagoinha, canalização do Ribeirão Arrudas e remoção de aguapés na Lagoa da Pampulha.

Segundo a Casa, segue mantida a oitiva do ex-procurador-geral de Belo Horizonte, Marco Antônio de Rezende Teixeira, às 10h30. Ainda nesta segunda-feira, os vereadores da capital devem analisar projetos como o que institui o IPTU Verde.

A reportagem tentou contato com a defesa do ex-prefeito, mas não obteve sucesso.

(*Com Paulo Henrique Lobato)

Leia mais:
Segunda-feira movimentada na Câmara de BH: CPI vai ouvir Pimentel e 'IPTU Verde' pode ser votado