Até a próxima sexta-feira (17), 10 mil cartões BHBus serão distribuídos, gratuitamente, aos belo-horizontinos que utilizam o transporte público da capital. A ação inédita é mais uma medida para barrar o novo coronavírus. Nesta terça a distribuição será na Estação Vilarinho, em Venda Nova.

A intenção é diminuir a interação entre o motorista e o passageiro, uma vez que o pagamento da tarifa com dinheiro coloca o condutor em contato direto com o usuário. 

“Utilizar o cartão BHBus para pagar a passagem é a maneira mais segura. O uso do cartão evita a manipulação de notas e moedas, eliminando assim, mais um agente de risco no contágio e disseminação da Covid-19”, defendeu o presidente do Transfácil, Ralison Guimarães.

A vendedora informal Cláudia Dias Galdino, de 46 anos, aprovou a iniciativa. Ontem, enquanto passava pela Estação Venda Nova, aproveitou para pegar um cartão. “Vou passar para o meu filho, que não tinha e manipulava dinheiro para pagar a tarifa. Adorei a iniciativa e acho que todas as formas de tentar conter a doença são válidas”, declarou.

Sem renda desde que a pandemia chegou em BH, Cláudia também comemorou o fato de ter economizado R$ 10 com a compra do cartão. “Pode parecer pouco, mas para quem não tem condições, toda economia é muito importante. É simbólico, mas no fim das contas ajuda demais”.

Cronograma

A distribuição do BHBus está sendo feita por agentes da Transfácil, das 5h às 18h. A cada dia, os profissionais vão entregar os cartões em estações de ônibus da cidade.

Hoje, será na Vilarinho. Na quarta-feira, a doação acontecerá na Pampulha. Já na quinta e sexta-feira, respectivamente, a distribuição ocorrerá no São Gabriel e Barreiro. Finalizada, a ação será avaliada e, dependendo do resultado, pode ser repetida na próxima semana.

Limpeza

Vale lembrar que os ônibus de Belo Horizonte devem ser lavados a cada 24 horas. E os pontos de maior contato, como roleta, apoio dos assentos e corrimãos devem ser higienizados ao longo do dia. A medida está prevista em uma portaria publicada pela BHTrans.

Leia também:
Covid-19: mineiros terão mais 48 dias de incerteza
Gripe 'comum' mata cinco em Minas e doenças respiratórias levam mais de 2 mil para hospitais
Saque em dinheiro do auxílio emergencial começa dia 27