Dois dos três indicadores de monitoramento da pandemia da Covid-19 em Belo Horizonte aparecem agora no nível vermelho no gráfico, em estado de alerta máximo. Segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (13), a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria, reservados para pacientes com Covid-19, chegou à marca de 70,5% nos hospitais das redes pública e privada da capital mineira. Os dados estão em alta desde o fim da semana passada. 

Já a taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) também aparece em vermelho no gráfico (confira abaixo) - desde 31 de dezembro do ano passado, o número está acima de 80%. Nesta quarta, 85,6% das vagas aparecem ocupadas nas unidades hospitalares de BH. Com uma oferta maior no número de leitos – desde o início do ano, 43 novas vagas foram abertas na rede SUS na cidade, sendo cinco delas de ontem para hoje – a taxa aparece em queda pelo segundo dia seguido, caindo 0,6% em relação ao último boletim.

Já o número médio de transmissão por infectado (Rt) aparece em amarelo, mas em avanço em relação ao boletim de terça, quando a taxa estava em 1,05. Hoje, o índice está em 1,06, o que significa que, em média, 100 pacientes infectados transmitem a doença para outras 106 pessoas.

Mais de 1.700 novos casos em 24 horas

O levantamento também mostra que 1.709 novos casos de Covid foram confirmados em Belo Horizonte nas últimas 24 horas. Com isso, 72.955 pessoas já foram infectadas pelo vírus na cidade desde o início da pandemia.

Também em 24 horas, 13 pessoas morreram vítimas da doença na capital. Ao todo são 1.975 óbitos.

 Ainda segundo o boletim, 65.255 pacientes já se recuperaram na cidade. Outras 5.725 pessoas estão em acompanhamento.

Leia mais:
Covid-19: estoques de sangue caem 19%, e Inca convoca doadores
Brasil vai buscar 2 milhões de doses de vacina na Índia
Nove capitais começam 2021 com mais de 80% das UTIs ocupadas; BH é uma delas