No última dia 21, municípios mineiros reabriram as salas de aula 15 meses após terem sido fechadas por conta da pandemia - incluindo Belo Horizonte. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) autorizou o retorno presencial para as escolas estaduais, mas por se tratar de uma medida facultativa, nem todas as cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte optaram pelo retorno. 

O Hoje em Dia apurou a situação junto aos 34 municípios que formam a Grande BH: além de capital, somente Sabará, Nova Lima e Santa Luzia já oferecem aulas presenciais. 

Em Brumadinho, ainda não há previsão de retorno. As aulas continuam através da plataforma educacional e os alunos recebem em suas casas, quinzenalmente, um bloco de exercícios. A assessoria de comunicação da prefeitura informou que o quadro epidemiológico da cidade está sendo estudado, e as aulas presenciais retornarão quando for permitido pela Secretaria de Saúde. 

As salas de aula de Capim Branco serão abertas no dia 3 de agosto, conforme foi informado pela Secretaria de Educação. Porém, a medida abrangerá apenas o 1° e 2° período do Ensino Infantil, num modelo híbrido e escalonado. As turmas serão divididas e cada aluno irá uma vez por semana à escola, e seguirá virtualmente nos outros quatro dias. 

Também para o mês de agosto, estão marcadas as reaberturas das escolas de Contagem, Jaboticatubas, Mateus Leme, Betim, Raposos, Rio Acima, Rio Manso, Baldim e Vespasiano. Em Ribeirão das Neves, a data será mais próxima, e a expectativa é que retorne em julho. 

Na cidade de Itaguara, a 95 quilômetros da capital, todos os protocolos de retorno às aulas já foram definidos, mas a assessoria de comunicação da prefeitura informou que as escolas só serão abertas quando o município estiver na onda amarela ou verde. As aulas funcionarão de forma híbrida, a depender da decisão dos pais de mandar o filho para a escola ou mantê-lo estudando em casa.

O município de Taquaraçu de Minas já definiu o retorno para o mês de setembro. Já Caeté e Juatuba marcaram a reabertura para outubro.

Em Mário Campos, Igarapé, Ibirité e Lagoa Santa também não há uma data prevista para o retorno. 

Não foi possível entrar em contato com as cidades de São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, Itatiaiuçu, Pedro Leopoldo, Ibirité, Esmeraldas, Confins e Florestal.

Leia mais:

‘Escola deveria ter sido última a fechar e primeira a abrir’, diz secretária de Educação de Minas
Covid: Minas receberá mais 112 mil doses da Pfizer nesta quinta-feira