Uma empresária de 30 anos é procurada por suspeita de ter esfaqueado uma artesã, da mesma idade, em Santa Luzia, na Grande BH. O caso aconteceu na noite de terça-feira (6), depois de um desentendimento motivado por uma prestação de serviço não cumprida.

A vítima contou à Polícia Militar que contratou, há cerca de um mês, a empresa da suspeita para fazer um serviço para uma festa. Por contrato, o pagamento seria feito em peças de biscuit. A entrega havia sido negociada para o dia 10 deste mês, mas a artesã comunicou à empresária que não conseguiria cumprir o prazo. 

Revoltada, a dona da empresa de festas foi até a casa da artesã e, após uma breve discussão, sacou uma faca de dentro da bota e esfaqueou a mulher na barriga.

Fuga

Depois do crime, a suspeita fugiu em um Gol preto, que era dirigido pelo marido dela. Outros dois homens estavam no veículo. A artesã esfaqueada foi socorrida por moradores da região e encaminhada para a UPA São Benedito. De lá, foi transferida para o Hospital Risoleta Neves, na região de Venda Nova, em BH, onde permanece internada sem risco de morte.

Acionada, a PM foi até a casa da suspeita, onde encontrou o marido da empresária. Ele estava com os pés sujos e, aos militares, informou que ficou ensanguentado ao segurar a mulher para evitar novos golpes na vítima.

O homem não informou o paradeiro da esposa e nem contou quem eram os outros dois rapazes que estavam no veículo. Ele foi preso como coautor da lesão corporal e encaminhado para a delegacia do município, onde a ocorrência foi registrada.

Leia amis:
Dupla é presa após matar gado e cair em ribanceira durante perseguição em Uberaba
Lei Maria da Penha protege mais 'no papel' e deixa mulheres em risco