Diferentemente do que o Ministério da Saúde informou nessa quinta-feira (2) durante coletiva à imprensa, não houve morte de uma idosa por Covid-19 em Minas Gerais no mês de janeiro. A pasta informou na tarde desta sexta-feira (3) que foi comunicada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) sobre um erro na data referente à paciente investigada.

Conforme texto do ministério, “a informação de início dos sintomas foi alterada de 23/1/2020 para 25/3/2020. Os dados no sistema de notificação estão sendo atualizados”.

Em nota, a SES-MG disse que a paciente, de 76 anos, moradora de BH, apresentou início de sintomas no dia  25 de março. Ela foi internada dois dias depois, passou por exames, que apontaram positivo para Covid-19 no dia 31 de março, e morreu um dia depois, na quarta (1).

"Portanto, houve um erro no cadastro da paciente. Ela apresentou início de sintomas em 25 de março e não 23 de janeiro de 2020, conforme foi divulgado na quinta-feira, dia 02/04, pelo Ministério da Saúde", diz a nota.

A secretaria divulgou mais cedo que foram confirmadas seis mortes pelo novo coronavírus, enquanto outros 64 estão sob investigação.

Casos de SRAG

O Ministério da Saúde está verificando casos passados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ocorridos no país. Em todas as internações relativas a complicações pulmonares há coletas de amostras, que estão sendo testadas para o novo coronavírus.