A população de Extrema, no Sul de Minas, foi alertada para redobrar cuidados de prevenção contra o coronavírus, depois da confirmação de 23 casos da variante Ômicron no município, na última sexta-feira (24). Todas as pessoas contaminadas trabalham em uma empresa e participaram de uma confraternização em São Paulo.

Em entrevista à EPTV, o coordenador médico do comitê da Covid-19 na cidade, Enis Silva, confirmou que, inicialmente, eram 11 casos. “Nós começamos a avaliar junto à empresa e a partir da ocorrência desse surto, pedimos para fazer uma avaliação em todos os colaboradores. Isolamos a empresa, mandamos todo mundo para casa e desse grupo todo que foi testado, ocorreram mais positivos", declarou. 

O médico destacou ainda que todos os contaminados receberam as duas doses de imunização contra a Covid-19, apresentam sintomas leves e estão em isolamento residencial.

Nesta sexta (24), a prefeitura de Extrema publicou um vídeo nas redes sociais, avisando a população sobre o surto da doença no município e pedindo para que as pessoas tenham mais cuidado e atenção. O prefeito, João Batista, ressaltou que a propagação do vírus é comunitária na cidade e a transmissão desta variante é maior, em relação às outras cepas. “A gente vive agora uma situação anômala em Extrema”, declarou o prefeito.

No vídeo, o coordenador médico do comitê da Covid-19 lembrou que 90% da população já foi vacinada com as duas doses, ou dose única dos imunizantes contra a doença.

O médico também orientou que os moradores a aumentar os cuidados de prevenção à doença, evitando aglomerações, higienizando as mãos com álcool e utilizando máscara facial.

Leia também:
Três casos da variante Ômicron do coronavírus são identificados em Lavras, no Sul de Minas
Quase 40% das cidades de Minas não têm moradores vacinados com duas doses contra a Covid