Profissionais que trabalham em supermercados de Belo Horizonte devem passar por testes a partir desta semana para identificar a presença de anticorpos contra o novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, na última sexta-feira (12). 

O monitoramento, chamado de Inquérito Sorológico, começou a ser realizado no dia 19 de abril e é direcionado para profissionais de atividades consideradas essenciais. O primeiro grupo submetido às análises foi o de trabalhadores da saúde das redes pública e privada. A previsão é que o levantamento seja concluído até o fim do mês de julho. 

O objetivo é avaliar como está a circulação do vírus na capital. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a escolha desses grupos é justificada por serem setores que não podem participar integralmente do afastamento social e, por isso, estão mais expostos à infecção.

Belo Horizonte recebeu do Ministério da Saúde 75 mil testes rápidos que estão sendo utilizados no Inquérito Sorológico.

Testagem

Os testes serão realizados três vezes em cada pessoa, com intervalo de 15 dias, para comparação da presença dos anticorpos. Dessa forma, será possível saber a intensidade da transmissão do novo coronavírus.

O procedimento será feito em quem assinar um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A coleta do sangue acontece nos locais de trabalho dos participantes e incluirá um questionário com dados de identificação e eventuais sintomas. O sigilo está garantido e as pessoas receberão orientações conforme o resultado do exame. Caso seja positivo, a PBH informou que o profissional terá toda assistência à saúde necessária.