O Hospital da Baleia, centro médico filantrópico com atendimento 95% Sistema Único de Saúde (SUS), localizado na região Leste de Belo Horizonte, iniciou, nesta quarta-feira (20), a vacinação do público interno da instituição contra a Covid-19. 

De acordo com a unidade, 700 funcionários serão imunizados contra a doença neste primeiro momento, incluindo toda equipe da assistência, trabalhadores da higienização, além da segurança e portaria, que lidam direta e diariamente com pacientes com suspeita e ou confirmação da enfermidade.

Nesta manhã, foram vacinados um técnico em Enfermagem, um trabalhador da higienização, um enfermeiro, um médico e um fisioterapeuta.

"Fazer parte da linha de frente tem sido desafiador. Estou muito feliz. A expectativa é a melhor possível de imunizar toda a população", contou a primeira funcionária a ser vacinada, a técnica em Enfermagem, Grace Kelly, de 30 anos.

Hospital da Baleia

O Hospital da Baleia é mantido pela Fundação Benjamin Guimarães (FBG). A FBG é uma instituição de direito privado de caráter filantrópico, certificada como de utilidade pública nas esferas federal, estadual e municipal. Por não visar lucro, toda a verba arrecadada é revertida para pagamentos dos serviços, melhorias na estrutura, atendimento e ampliação.

O Complexo Hospitalar do Hospital da Baleia está localizado em uma área de cerca de 3 milhões de metros quadrados (m²) de mata preservada, no bairro Saudade. O local, segundo a instituição, possibilita um benefício direto aos pacientes assistidos, como menor poluição sonora, melhor qualidade do ar e um ambiente mais agradável.

Conforme a instituição, são cinco unidades hospitalares: Maria Ambrosina; Baeta Vianna; Antônio Mourão Guimarães; Núcleo Médico, antiga Unidade Antônio Chagas Diniz, que, até 2016, era utilizado pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte como PAM Saudade; e o Centro de Radioterapia, que completa o tratamento de pacientes oncológicos.

Leia mais:
Kalil convoca reunião com representantes do comércio de BH para esta quarta
STJ dá 48 horas para autoridades do Amazonas se explicarem sobre oxigênio
Minas confirma 214 mortes por Covid em 24 horas e atinge a maior marca desde o início da pandemia