O governo federal emitiu um alerta para tempestades intensas na região Sudeste do país, incluindo Minas, até pelo menos a próxima quarta-feira (4). Segundo o comunicado, há possibilidade de desastres naturais como enchentes, enxurradas, alagamentos e deslizamentos de terra. "Chuvas intensas e altos acumulados de precipitação nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais (leste e sudeste), Rio de Janeiro e São Paulo (nordeste e litoral norte)", detalha o alerta. 

O aviso foi divulgado, em conjunto, nesta sexta-feira (28), pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, Serviço Geológico Brasileiro, Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e pelo Instituto Nacional de Meteorologia. 

A Defesa Civil de Belo Horizonte também emitiu um alerta de risco geológico nesta manhã, válido até a próxima terça-feira (3). O aviso dá conta de que o encharcamento do solo aumenta com a ocorrência de novas chuvas, podendo causar quedas de muros, deslizamentos e desabamentos. 

É que nos últimos dias, a chuva fina que cai em BH já tem atingido grandes volumes. Para se ter uma ideia, somente entre as 18h dessa quinta-feira (27), e as 6h desta sexta, choveu 69 mm na região Noroeste da capital, 67,6 mm na região Centro-Sul e 64,2 na região Oeste. 

O meteorologista Heriberto dos Anjos, do Geoclima Soluções Ambientais, corrobora o alerta, mas adianta que as possíveis tempestades não devem chegar perto do volume de chuvas que atingiu a cidade em janeiro deste ano, por exemplo, mês de mais chuva na história de Belo Horizonte. 

"Há, de fato, a atuação de uma frente fria sobre o Estado, que deixa o tempo instável, podendo causar tempestades até segunda-feira (2)", conta. Ele revela que é mais cauteloso a estender esta previsão para depois de segunda, porque o início março é, naturalmente, quando o sistema começa a perder a intensidade. 

Ainda assim, o acumulado de chuva deve chegar aos 100 mm até o fim de semana na cidade. A temperatura máxima na Região Metropolitana de Belo Horizonte não deve passar dos 24°C nos próximos dias e, a mínima, deve ficar em torno dos 16°C. 

Na manhã desta sexta houve uma videoconferência entre os órgãos federais e estaduais de Defesa Civil, para tratar das ações preventivas nos Estados diante do alerta de tempestades. 

Leia mais:

Temporal de 120 mm causa alagamentos e obriga 500 moradores de Muriaé a deixar casas
Cemig abre comportas da Usina Três Marias, que está perto do limite de armazenamento
Barranco cede, atinge casa e deixa quatro feridos no bairro Nova Cintra
Acidentes e chuva travam trânsito no Anel e na BR-040 nesta sexta
Família deixa casa após deslizamento e ribeirão do Onça transborda após chuvas em BH
Defesa Civil emite alerta para pancadas de chuvas de até 50 mm e risco geológico em BH