O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) informou que destinou R$ 7,7 milhões para o restabelecimento de serviços essenciais em Belo Horizonte. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, nesta quarta-feira (29), com repasse imediato à prefeitura da capital.

De acordo com a pasta, o dinheiro é destinado para limpeza, recuperação do sistema de drenagem e pavimentação da avenida Teresa Cristina, restabelecimento da via e do talude da rua Atanásia dos Jardins (bairro Jaqueline, na região Norte), intervenções nas margens do Córrego da Onça e em estruturas do canal do ribeirão Arrudas.

Mas a Prefeitura de Belo Horizonte já divulgou que precisará de muito mais recursos para realizar as obras de reparo dos muitos danos provocados pelas chuvas intensas que caíram sobre a cidade.

Nesta quarta-feira, o prefeito Alexandre Kalil afirmou que espera a “sensibilidade” por parte da União para a transferência de valores entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões para o município. Além disso, a prefeitura receberá R$ 200 milhões do Governo de Minas, referente a parte da cota de repasse do ICMS e IPVA.

Kalil deve se encontrar na tarde desta quinta-feira (30) com o presidente Jair Bolsonaro, que vem a Minas Gerais sobrevoar cidades atingidas pelas chuvas. O prefeito já informou que não acompanhará o presidente no helicóptero, mas aguardará Bolsonaro descer da aeronave para conversar. 

A reportagem aguarda posicionamento da prefeitura sobre os R$ 7,7 milhões repassados pelo MDR.

Leia mais:
Proprietários de imóveis afetados pela chuva podem pedir isenção no IPTU
Sem trégua: Defesa Civil emite alerta de pancadas de chuva para esta quinta
BH ainda tem 57 linhas de ônibus desviadas nesta quinta por causa dos estragos