Mais da metade das cidades mineiras estão debaixo de chuva desde o início desta semana. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), 272 municípios mineiros estão em estado de alerta. 

As cidades mais afetadas pelo acúmulo de água estão e pelos fortes temporais estão localizadas nas regiões do Triângulo, Vale do Rio Doce, Vale do Mucuri, Metropolitana de Belo Horizonte, Jequitinhonha, Zona da Mata, Norte, Sul, Sudoeste, Noroeste e Norte do Estado.
 
A ocorrência de tempestades é provocada pela zona de Convergência do Atlântico Sul. Durante esse fenômeno meteorológico, as nuvens que se formam na região amazônica se deslocam pelo país e se concentram sobre Minas. 

Risco geológico em BH

Nesta quinta-feira (11) a Defesa Civil de Belo Horizonte emitiu um alerta de risco geológico em toda a capital. O aviso foi feito devido ao volume previsto de chuva para as próximas 48h, existindo a possibilidade de risco geológico forte até o próximo domingo (14). O órgão recomenda que os moradores da cidade fiquem atentos ao grau de saturação do solo, em sinais construtivos e que tenham cuidados com quedas de muros, deslizamentos e desabamentos.

Risco Geológico Belo Horizonte 11/11/2021

Acumulado de chuvas em BH

Novembro está obrigando o belo-horizontino a usar bastante o guarda-chuva e se manter atento aos locais de inundações e deslizamentos. Até esta quinta-feira, todas as regionais da capital já registram mais da metade da média climatológica, de 239,8 mm, prevista para todo o mês. 

Confira como está o acumulado de chuvas nas regiões:

  • Barreiro: 173,4 (72%)
  • Centro Sul: 148,0 (62%)
  • Leste: 170,4 (71%)
  • Nordeste: 152,0 (63%)
  • Noroeste: 143,4 (60%)
  • Norte: 115,6 (48%)
  • Oeste: 163,0 (68%)
  • Pampulha: 161,6 (67%)
  • Venda Nova: 141,0 (59%)

Leia também
Prefeito mineiro promete café com pamonha para adolescente que tirar a foto mais criativa vacinando
Mais 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid chegam ao Brasil