Após os temporais que atingiram Belo Horizonte nas últimas semanas, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) vai realocar os estudantes de seis escolas da capital e adiar o início das aulas em outras quatro, por determinação da Defesa Civil. As escolas foram interditadas por apresentarem alto risco de deslizamento de taludes, alagamentos e outras ocorrências consideradas graves. 

A medida atende quase 3 mil alunos. “Estamos falando de vidas e não podemos correr riscos, por isso estamos fazendo todo o esforço possível para que o ano letivo não seja protelado ainda mais por causa das chuvas, mas com responsabilidade e cuidado. Estamos trabalhando de acordo com as orientações da Defesa Civil Municipal e já providenciamos o remanejamento dos estudantes e profissionais para unidades próximas das escolas interditadas ou dentro do mesmo território”, explicou a secretária Ângela Dalben.
 
De acordo Smed são seis escolas de ensino fundamental e quatro escolas da educação infantil e os alunos que realocados para unidades mais distantes da unidade onde foram matriculados terão o transporte escolar garantido.
 
Nesta sexta-feira (7), as diretorias regionais de Educação e as diretorias das escolas interditadas se reuniram com as famílias para detalhar todo o processo. Algumas escolas terão o início das aulas atrasado por três dias para a realização das obras, e os alunos das escolas com intervenções mais complexas, ou que dependem da estiagem para o início da obra, serão realocados para garantir o início das aulas na próxima semana, entre os dias 10 e 13 de fevereiro.
 
Unidades interditadas pela Defesa Civil 

Escola Municipal São Rafael

Escola Municipal Carlos Góis

Escola Municipal Elói Heraldo Lima

Escola Municipal Inácio Andrade de Melo

Escola Municipal Eleonora Piero Setti

Escola Municipal Tenente Manoel Magalhães Penido

EMEI Capivari

EMEI Vila Antena

EMEI Braúnas

Creche Movimento de Promoção Social – MOPS