O multimedalhista olímpico, Isaquias Queiroz, e o Padre Júlio Lancellotti, conhecido pelas ações em prol dos direitos humanos, receberam o título de cidadãos honorários de Minas nesta quinta-feira (2). A decisão da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) foi publicada Diário do Legislativo, e apresenta a aprovação de sete cidadanias honorárias. 

Isaquias Queiroz, nascido na Bahia, chamou atenção nas Olimpíadas de Tóquio 2020 pelo ouro na canoagem individual C1 1.000 metros. O canoísta, de 27 anos, mudou-se em 2014 para Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e fez da lagoa central do município seu local de treinamento. 

Isaquias Queiroz

Isaquias Queiroz é morador de Lagoa Santa, na Grande BH, e conquistou ouro na canoagem individual C1 1.000 metros nas Olimpíadas

Já o líder religioso, Padre Júlio Lancellotti é natural de São Paulo e inspira diversos brasileiros com suas ações humanitárias. Os principais trabalhos envolvem auxílio a portadores de HIV/Aids, pessoas em situação de rua, menores infratores, população de baixa renda e outros grupos de vulnerabilidade social. A atuação de padre Júlio é amplamente reconhecida, e já lhe rendeu diversas homenagens e títulos. 

padre Júlio Lancellotti

Padre Júlio Lancellotti é natural de São Paulo e inspira diversos brasileiros com suas ações humanitárias

Entre os outros cidadãos honorários estão também as figuras políticas Tarcísio Gomes de Freitas, atual ministro da Infraestrutura, e o senador Rodrigo Pacheco (Democratas), nascido em Rondônia, mas criado em Minas Gerais.

Além deles, o atual presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Sérgio Gusmão Suchodolski; a vice-presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Bárbara Ferreira; e o rabino Nissim Katri também receberam o título. 

Leia mais: 

99 cidades mineiras já aplicaram a 1ª dose da vacina contra Covid em 100% dos adultos; confira lista
Mineiro de Santa Luzia, Gabrielzinho vence os 50m costas e se despede de Tóquio com dois ouros
Kalil envia à Câmara de BH projeto de lei que garante distribuição de absorventes nas escolas