O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou, em entrevista à GloboNews que "não vai tirar ninguém de casa para tomar vacina", mas que a capital mineira "terá regras" para quem não se imunizar contra a Covid-19. Kalil não detalhou quais seriam essas medidas.

Durante coletiva na tarde desta quarta-feira (30) Kalil voltou a dizer que o município está preparado para a vacinação de toda a população contra a Covid-19 com um plano "robusto" e insumos disponíveis.“O problema da vacina se nacionalizou, a Anvisa parece vai adquirir todos os tipos de vacinas aprovadas por ela, isso já está definido pelo governo Federal. Belo Horizonte já está absolutamente preparada para o plano de vacinação, em todos os aspectos".

No momento, a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 está em 79%, o que significa alerta vermelho para as autoridades municipais. Até agora, 62.286 pessoas foram confirmadas com a Covid-19 na capital e 1.846 morreram.

O prefeito reeleito disse que não fechará Belo Horizonte agora, mas na próxima semana as taxas de transmissão e de ocupação de leitos serão novamente analisadas. Caso não haja queda, há a possibilidade de fechamento do comércio e a manutenção apenas dos serviços essenciais.