As lactantes serão incluídas no público-alvo da vacinação contra a Covid-19, informou o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, nesta terça-feira (22). De acordo com o chefe da pasta, serão protegidas as mulheres já incluídas em outros grupos prioritários e que estão amamentando crianças de até seis meses. 

Segundo o gestor, serão usadas as vacinas excedentes de cada município. “Existem estudos que indicam, ainda não é uma confirmação, da passagem de anticorpos pelo leite materno”, explicou, em entrevista coletiva.

A deliberação foi aprovada na semana passada após alinhamento entre as áreas técnicas da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Ministério Público e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). “Lactantes devem ser vacinadas. Não é contra-indicada a vacinação”, completou.

A autorização seria feita na semana passada, juntamente com a inclusão das grávidas e puérperas aos grupos prioritários. No entanto, por conta de uma nota técnica pendente, as lactantes só foram adicionadas agora.

Veja o pronunciamento na íntegra:

Leia mais:
Minas registra mais de 7 mil casos de Covid-19 em 24 horas
PBH faz 'segunda chamada' da vacina contra a Covid para 37 mil pessoas
Betim amplia vacinação para pessoas de 56 a 58 anos e convoca moradores para 2ª dose da CoronaVac