A mãe do menino com Atrofia Muscular Espinhal (AME), que mobilizou campanhas e arrecadou cerca de R$ 1 milhão para custear o tratamento do filho, afirmou que agiu pela boa-fé e com a finalidade exclusiva de tentar salvar a vida" do filho. Partiu dela a denúncia à Polícia Civil de Conselheiro Lafaiete, na região Central do Estado, de que o marido estaria utilizando indevidamente o dinheiro alcançado na mobilização. O ato culminou na prisão do homem, de 37 anos, em Salvador, na Bahia, nessa segunda-feira (22). 

Segundo ela, que se posicionou sobre o caso na noite dessa terça-feira (23), pelo Instagram oficial da campanha, a denúncia foi feita assim que teve acesso à informação do valor bloqueado pela Justiça. O dinheiro foi congelado após uma liminar judicial determinar que o Estado e a União paguem o tratamento do bebê até que seja tomada uma decisão final. A campanha também está suspensa desde então.

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NOTA OFICIAL – CAMPANHA AME JOÃO MIGUEL Em relação aos últimos acontecimentos amplamente noticiados, venho dizer que, após a suspensão da Campanha Ame João Miguel, foi dado início ao procedimento para bloqueio judicial das contas da campanha junto à Vara da Infância e Juventude. Tão logo tomei conhecimento, por meio da advogada, do valor efetivamente bloqueado, aliado ao comportamento estranho que Mateus vinha tendo, fui até a Delegacia de Polícia de Conselheiro Lafaiete e relatei o ocorrido, culminando com os fatos já noticiados pela mídia desde ontem. Como mãe, minha conduta sempre foi pautada pela boa-fé e com a finalidade exclusiva de tentar salvar a vida de meu filho João Miguel. Mantendo a boa-fé e a transparência com a população que abraçou João Miguel como se fosse filho de cada um que colaborou, informo que a Campanha Ame João Miguel continuará suspensa, uma vez que existe uma liminar judicial determinando que o Estado de Minas Gerais e a União forneçam o tratamento do João Miguel até a decisão final. Decisão essa que resultou na aquisição das 3 primeiras doses do Spinraza. Caso a liminar seja revogada e o João perca o tratamento via judicial, voltaremos com a campanha e contamos com a solidariedade de todos. Nesses últimos dias João Miguel passou por uma bateria de exames médicos para dar início ao tão sonhado tratamento! Peço que todos se mantenham em oração por ele, pois ele sempre sentiu a energia positiva que cada um de vocês enviou a ele! Gostaria de informar que qualquer informação que circula na internet, áudios ou textos, atribuídos ao meu nome não são verdadeiros. Desta forma, toda informação oficial será dada apenas por mim nas redes oficiais da “Campanha Ame João Miguel” e sobre os fatos noticiados desde ontem, as informações podem ser obtidas junto ao Delegado responsável pela apuração dos fatos. Agradeço imensamente o trabalho realizado pelo Dr. Daniel Gomes e sua equipe! As investigações continuam e a justiça se pronunciará a seu tempo. Mais uma vez agradeço a toda população de Lafaiete, Barbacena e toda região que mais uma vez abraçou a mim e meus filhos nessa corrente de solidariedade! Fico muito triste ...CONTINUA NOS COMENTÁRIOS......

Uma publicação compartilhada por João Miguel A. Leroy Alves (@amejoaomiguel) em

 

Ao notar que o valor estava menor e analisar a conduta do marido, a mulher decidiu ir à polícia. Ela explicou que, no momento, o filho tem adquiridas as três primeiras doses do medicamento Spinraza, pagas pelo setor público após a liminar. No entanto, afirmou que, caso a decisão seja revogada, precisará contar novamente com a solidariedade do público. 

Em outros pontos do posicionamento, a mãe de João Miguel afirmou que são falsos os áudios e textos atribuídos a ela e publicados na internet. Pediu, ainda, que todos se mantenham em oração pelo bebê, que nos últimos dias passou por exames preliminares para dar início ao tratamento da AME. Por fim, agradeceu o trabalho da Polícia Civil e o apoio da população de Lafaiete, Barbacena e região. 

Leia o posicionamento da mãe de João Miguel na íntegra:

Nesses últimos dias João Miguel passou por uma bateria de exames médicos para dar início ao tão sonhado tratamento! Peço que todos se mantenham em oração por ele, pois ele sempre sentiu a energia positiva que cada um de vocês enviou a ele!

Gostaria de informar que qualquer informação que circula na internet, áudios ou textos, atribuídos ao meu nome não são verdadeiros. Desta forma, toda informação oficial será dada apenas por mim nas redes oficiais da “Campanha Ame João Miguel” e sobre os fatos noticiados desde ontem, as informações podem ser obtidas junto ao Delegado responsável pela apuração dos fatos.

Agradeço imensamente o trabalho realizado pelo Dr. Daniel Gomes e sua equipe! As investigações continuam e a justiça se pronunciará a seu tempo.

Mais uma vez agradeço a toda população de Lafaiete, Barbacena e toda região que mais uma vez abraçou a mim e meus filhos nessa corrente de solidariedade!
Fico muito triste ...

Leia mais:
Mineiro que arrecadou R$ 1 milhão para tratamento do filho é preso gastando o dinheiro na Bahia
Policiais fizeram evento para arrecadar fundos para menino com AME em Conselheiro Lafaiete