A noite dessa quinta-feira (21) foi marcada pela apreensão de 423 pássaros silvestres, na BR-365, em Patos de Minas, na Região do Alto Paranaíba. Os animais estavam presos em gaiolas improvisadas dentro de um carro que foi parado durante uma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os dois suspeitos que estavam no veículo informaram que compraram as aves em Araraquara (SP) e pagaram R$ 10 por cada. Eles tinham o objetivo revendê-los em Recife (PE). A dupla responderá pelos crimes de tráfico de espécimes da fauna silvestre e práticas de maus-tratos e caça.

Dentre os animais resgatados havia as espécies Coleiros, Canário da Terra e Trinca Ferro. Uma ave estava morta.

Agravamento de pena

Em setembro de 2020 a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que endurece a pena para quem matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar sem permissão animais silvestres. A reclusão passou de seis meses para até cinco anos, além de pagamento de multa. Já para quem traficar espécies silvestres, a pena prevista na proposta é reclusão de três a oito anos e multa.

Leia também

Carga de betonita cai de caminhão e se espalha na BR-381, próximo a Sabará; ninguém se feriu
Festival da Jabuticaba de Sabará será retomado no formato presencial; confira a programação