Uma megaoperação realizada policiais civis de todo o país nesta quarta-feira (17) resultou na prisão de 1.896 pessoas suspeitas de praticar crimes contra o patrimônio. A ação contou com mais de 9 mil agentes em campo. Só em Minas, cerca de 500 policiais civis cumpriram 102 mandatos de prisão e 68 de busca e apreensão. Foram utilizadas 183 viaturas.

Entre os alvos da operação - batizada de Voleur, que significa ladrão em francês - estavam suspeitos de roubos e furtos de celular. Em Minas Gerais, 37 pessoas foram presas em flagrante e cinco adolescentes apreendidos. Ao todo foram executados 102 mandados de prisão e 68 de busca e apreensão no Estado. Um veículo foi apreendido, além de duas armas de fogo e 18 munições. 28 telefones celulares foram recuperados.

De acordo com o delegado do Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), Kleyverson Rezende, o prejuízo dos crimes cometidos pelos suspeitos pode chegar a até 100 salários mínimos.

 No país, foram apreendidos 374 veículos, 284 armas de fogo, 3.755 munições e 1.484 aparelhos celulares.

Leia também
Pesquisa e planejamento ajudam a proteger o consumidor contra golpes no período da Black Friday
Câmara aprova criação de MEI Caminhoneiro