Mais três regiões mineiras regrediram para a etapa mais restritiva do Minas Consciente e vão permitir, a partir desta quinta-feira (3), apenas o funcionamento de serviços essenciais como padarias, farmácias e supermercados. Outras quatro macrorregiões voltam para a onda amarela. Agora, de acordo com o governo do Estado, metade das 14 regiões retornou de fase no programa, que orienta a retomada da economia, por conta do aumento dos casos de novo coronavírus.

A medida anunciada nesta quarta-feira (2) foi adotada, conforme o Comitê Extraordinário Covid-19, após a constatação de alta de 27% no índice de contaminação registrada na última semana. Segundo o órgão, o momento reforça a necessidade de cuidados por parte da população que, alertam especialistas, tem relaxado nas medidas de prevenção à doença.

Apenas os territórios Noroeste, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul permanecem na onda verde e podem ter o comércio funcionando de acordo com as regras.

Neste mesmo patamar estavam Centro, Centro-Sul, Norte e Oeste, que agora vão para a fase amarela e juntam-se às regiões Sudeste, Sul e Vale do Aço.

Na onda mais restritiva, a vermelha, já estava a região Leste. Com a nova decisão do Comitê Extraordinário, Jequitinhonha, Leste do Sul e Nordeste fecham novamente o comércio e passam a permitir apenas os serviços essenciais.

Ao todo, de acordo com o governo do Estado, 658 dos 853 municípios aderiram ao programa Minas Consciente. 

Leia Mais:
Feriadão terá comércio liberado para abrir em BH na terça e ponto facultativo estadual na segunda
Minas registra 4.500 casos e 70 mortes por Covid nas últimas 24 horas
MEC desiste de retorno das aulas presenciais em universidades em janeiro