Milhares de católicos devem celebrar dia de Nossa Senhora da Conceição durante o feriado

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
07/12/2021 às 21:49.
Atualizado em 14/12/2021 às 00:36
 (Google Street View/Reprodução)

(Google Street View/Reprodução)

Milhares de fiéis celebram o dia de Nossa Senhora da Conceição, em diversas paróquias da capital, nesta quarta-feira (8). No tradicional Santuário, no bairro Lagoinha, na região Noroeste, que todos os anos atrai centenas de devotos, as missas começam de madrugada, às 4h e vão até às 20h, com intervalos de duas horas entre elas. 

A igreja onde atualmente está o Santuário data de 1914, com a bênção da pedra fundamental. E o curioso é que ela foi construída com recursos arrecadados pela comunidade, que organizava festas com Corporação Musical Nossa Senhora da Conceição, para arrecadar dinheiro. E, em 1923 a paróquia foi inaugurada  na Lagoinha, um dos primeiros bairros de origem operária da capital.

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Confederação Nacional do Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor de Oliveira de Azevedo, preside a missa das 8h. 

Os lugares serão preenchidos por ordem de chegada, até o limite máximo de 180 pessoas, seguindo protocolos de segurança para o enfrentamento da Covid-19 e o uso da máscara é obrigatório. 

De lá, Dom Walmor segue para o Mosteiro Nossa Senhora da Conceição de Macaúbas, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde celebra missa às 10h30. 

A devoção à Nossa Senhora da Conceição é uma herança da colonização portuguesa. Ela foi protetora do Brasil, no período colonial, proclamada Padroeira do Império Brasileiro por D. Pedro I. E, no século XX, o título passou para Nossa Senhora de Aparecida, que é uma antiga imagem da Imaculada Conceição encontrada nas águas do rio Paraíba do Sul.

Segundo os católicos, desde o primeiro instante de sua existência, a Virgem Maria foi preservada de mácula e concebeu seu filho livre de qualquer pecado. A festa da Imaculada Conceição, comemorada em 8 de dezembro, foi inscrita no calendário litúrgico pelo Papa Sisto IV, em 28 de fevereiro de 1477. E, segundo a igreja Católica, todos os fiéis devem obrigatoriamente participar na missa, como se fosse um domingo.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por