O Governo de Minas Gerais anunciou nesta segunda-feira (27) a compra de 747 ventiladores pulmonares que serão usados no combate ao coronavírus (Covid-19).

A autorização para adquirir os equipamentos foi dada pela Justiça Federal de Minas Gerais, por meio de recursos depositados em juízo pela mineradora Samarco a título de garantia da compensação pelo desastre ambiental provocado pelo rompimento da barragem de Mariana, na região Central do Estado, em 2015.

A ação conjunta, movida pela Advocacia Geral do Estado (AGE-MG), com participação do Ministério Público e da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), foi deferida pelo juiz federal Mário de Paula Franco Júnior.

O valor da compra será de R$ 43.965.000,00 e serão dois tipos de equipamentos: 562 servoventiladores para pacientes adultos e pediátricos e 185 ventiladores de transporte para pacientes adultos, pediátricos e neonatais.

Os respiradores serão fornecidos por uma empresa de São Paulo e foram aprovados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e, segundo a proposta comercial, a entrega ocorrerá nos meses de junho, julho e agosto. 

“Em Minas Gerais, trabalhamos dia e noite para combater o coronavírus. Nossa atuação rápida tem surtido resultados. Temos hoje 3% dos leitos de UTI com pacientes com suspeita ou confirmação da doença. Esses respiradores ajudarão muito na continuidade das ações no Estado”, afirmou o governador Romeu Zema.

Na decisão, o juiz concluiu que "o preço de R$ 70 mil para cada ventilador destinado a uso em CTI, não obstante encontrar-se em patamar acima do que era praticado antes da pandemia mundial da Covid-19, encontra-se muito aquém dos preços orçados na China, praticados na média de R$ 350 mil para cada respirador, sem contabilizar os custos de importação e frete".

De acordo com o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES), divulgado nesta segunda-feira (27), Minas Gerais tem 62 mortes pela Covid-19. O número de casos confirmados de coronavírus chega a 1.586.