Minas Gerais começou a emitir, neste sábado (14), de forma gratuita, a Carteira de Nome Social para travestis e transexuais. O documento reconhece o exercício pleno da cidadania à comunidade LGBT ao trazer o nome social de acordo com o gênero que a pessoa se identifica.

A publicitária Malu Pereira de Almeida, de 27 anos, comemorou a conquista, apesar de achar que o "avanço ainda é tímido". Segundo ela, que é trans, a carteira legitima uma situação que é natural. "Ainda não resolve o problema todo. Mas já é um passo positivo. Estou muito feliz", celebrou, com o novo documento em mãos.

Malu Pereira de Almeida
Malu Pereira de Almeida celebra o novo documento: "radiante"

Quem também aproveitou o primeiro dia para já garantir o documento foi o educador físico Ray San de Palma Moraes, de 29 anos. Ele saiu de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, para ir até o Instituto de Identificação, no Barro Preto, região Centro-Sul da capital, fazer a nova carteira de identidade.

Na avaliação dele, o RG com nome social será importante para evitar constrangimentos. À procura de emprego, Ray San diz que se incomoda ao distribuir currículos com o nome social e, na hora das entrevistas, ter que apresentar o documento com outro nome. 

"É importante também para a autoestima. É um ganho muito grande ser tratado pelo que realmente se é", declarou. A companheira do educador físico complementou: "a mudança de gênero não muda o caráter da pessoa. E, sem o documento condizente com o que a pessoa é, constrange demais", declarou Júlia Alacoque, de 31 anos.

Diretora do Instituto de Identificação, a delegada Adriana de Barros Monteiro explica que o documento não substitui o RG original. "A carteira com o nome social é válida em todos os órgãos públicos estaduais, mas não é aceita nos órgãos privados", esclareceu.

Ray San de Palma Moraes e a companheira Júlia Alacoque

Júlia foi acompanhar o companheiro Ray San, que foi retirar o novo RG

Como tirar

Os interessados em tirar a Carteira de Nome Social devem agendar a emissão pelo telefone 3330-1881. No dia marcado, deve comparecer ao Instituto de Identificação, que fica na avenida Augusto de Lima, 1833, Barro Preto e levar os seguintes documentos: RG, duas fotos 3x4 e CPF.

Leia mais:

Casamento entre pessoas do mesmo sexo mais que triplica em Minas
Enem traz questões sobre violência contra mulher, racismo e discurso de ódio