Durante os seis primeiros meses de 2021, Minas Gerais gerou 185.578 empregos, ficando em segundo lugar no ranking nacional. Ficou atrás apenas de São Paulo, que finalizou com 204.677  vagas. Conforme os dados de Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), somente no mês de junho foram abertos  32.818 postos de trabalho formais, resultado de 172.521 admissões e 139.703 desligamentos.

Em junho de 2020, houveram apenas 169 admissões, resultado da crise provocada pela pandemia da Covid-19. 

“A ampliação da vacinação no Estado tem possibilitado a redução das restrições ligadas à mobilidade e o retorno, cada vez maior, das atividades de produção e consumo, o que implica no crescimento econômico”, avalia Amanda Siqueira Carvalho, diretora de Monitoramento e Articulação de Oportunidades de Trabalho da  Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

Os setores que mais contrataram em Minas foram de Serviços, com 11.871 admissões; Comércio, com 8.301 postos; e Indústria, com 7.086. 

*Com informações da Agência Minas 

Leia mais:

'Tinder' pra lá de especial: mineiros criam site para formar casais com deficiência
Unimontes abre 265 vagas para cadastro reserva de professores
Ministério lança campanha de valorização do aleitamento materno