Mais oito casos de reinfecção associada à Covid-19 são investigados em Minas, conforme atualização do boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). Ao todo, são analisadas amostras de 140 pacientes com suspeita de terem se contaminado mais de uma vez.

Até a manhã desta quinta-feira (15), apenas uma reinfecção pelo novo coronavírus foi confirmada. Trata-se de um médico de 29 anos, morador de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele teve a doença pela segunda vez 230 após a primeira contaminação.

A maioria dos casos suspeitos é formada por mulheres (61%). A faixa etária com mais ocorrências é a de pacientes de 30 a 39 anos (26,6%), e a média de idade das pessoas é de 53 anos.

Do total de notificações recebidas, 143 foram encerradas e consideradas inconclusivas - não tiveram viabilidade técnica suficiente para que fosse feito o estudo de sequenciamento genômico e, portanto, a comprovação do caso. Conforme informou a SES, entre os motivos para a inviabilidade está a falha na conservação do material.

Reinfecção

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, a reinfecção é comprovada quando um indivíduo tem dois resultados positivos de RT-PCR em tempo real para o vírus SARS-CoV-2. Para tanto, essas infecções precisam ter ocorrido com intervalo igual ou superior a 60 dias.

"Intervalo igual ou superior a 60 dias entre os dois episódios de infecção respiratória, independente da condição clínica observada nos dois episódios, desde que possua amostras respiratórias (pelo menos, uma amostra de cada episódio de infecção) disponíveis e viáveis para investigação", informou, em nota.

Leia mais:
Governo de Minas deve anunciar mudanças na Onda Roxa nesta quinta-feira
Operação investiga esquema de desvios em obras públicas em Minas
Estoque do kit intubação para pacientes graves da Covid-19 tem nível crítico no SUS em BH