Mineira é acusada de roubar celular em São Paulo e denuncia racismo na web

Lucas Sanches
@sanches_07
15/11/2021 às 18:04.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:15
 (Reprodução/Redes Sociais)

(Reprodução/Redes Sociais)

Uma mineira, de 25 anos, foi às redes sociais denunciar um caso de racismo sofrido por ela neste domingo (14) em uma boate de São Paulo. Fabrícia Barbosa gravou um vídeo contando o caso e reproduziu imagens gravadas dentro da boate, onde foi acusada de ter roubado um celular.

A jovem conta que foi passar o feriado prolongado em São Paulo. No domingo, ela estava com dois amigos em uma boate da capital paulista quando eles foram ao banheiro e a deixaram sozinha por minutos. Logo na sequência, um homem abordou a mineira e a acusou de ter roubado o celular dele.

Em meio às acusações, os amigos de Fabrícia voltaram e tentaram ajudar, mas ela continuava sendo acusada. Um segurança do local, segundo ela, teria dito que o homem estava bêbado e que a situação poderia ser relevada. 

Já do lado de fora da boate, a jovem chamou a polícia, mas disse que nenhuma viatura apareceu. Junto com os amigos, ela abordou militares que passavam pelo local e contou a situação. "Falei com o policial que isso era racismo, e ele arrancou o carro. Foi embora e me deixou ali sozinha", explicou Fabrícia. 

A jovem ainda conta que o homem que a acusou do roubo teria ficado "protegido" dentro da boate, e saiu acompanhado de seguranças quando foi embora. Por fim, ela enfatizou que vai procurar uma delegacia para registrar boletim de ocorrência contra o homem. "Essas situações sempre procuram as pessoas de pele preta", lamentou a jovem.

A reportagem do Hoje em Dia procurou a boate, mas não obteve retorno.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por