O Ministério da Saúde confirmou, na tarde desta terça-feira (23), seis casos da nova variante da Covid-19 em Minas. A variação encontrada no Estado é a P.1, identificada originalmente no Estado do Amazonas. Ao todo, o país tem 204 casos de variações do vírus Sars-CoV-2, sendo 184 P.1 e outras 20 da variação do Reino Unido.

Conforme a pasta, os números divulgados são de apuração feita pela Secretaria de Vigilância em Saúde até sábado (20), a partir das notificações enviadas pelas secretarias estaduais de saúde ao governo federal.

Na semana passada, o Laboratório Central da Funed, em Belo Horizonte, já havia identificado a presença da P.1 em seis pacientes que vieram de Manaus (AM) para fazer tratamento contra a Covid em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Além de Minas, com seis infectados, foi confirmada a circulação da P.1 em outros 17 estados, totalizando 184 casos. São eles: 

  • Amazonas: 60 infectados
  • São Paulo: 28 infectados
  • Goiás: 15 infectados
  • Paraíba: 12 infectados
  • Pará: 11 infectados
  • Bahia: 11 infectados
  • Rio Grande do Sul: 9 infectados
  • Roraima: 7 infectados
  • Paraná: 5 infectados
  • Sergipe: 5 infectados
  • Rio de Janeiro: 4 infectados
  • Santa Catarina: 4 infectados
  • Ceará: 3 infectados
  • Alagoas: 2 infectados
  • Pernambuco: 1 infectado
  • Piauí: 1 infectado

Variante do Reino Unido

Já em relação à Variante de Atenção do Reino Unido, o Ministério da Saúde informou que existem 20 casos no país, sendo 11 em São Paulo; 6 na Bahia; 2 em Goiás e 1 no Rio de Janeiro.

Os 2 casos que haviam sido identificados no Distrito Federal, segundo o MS, são, na verdade, de Goiás, uma vez que os pacientes são residentes de cidades desse Estado.  

Por fim, o Ministério da Saúde informou que, até o último dia 20, não houve registro de circulação da variante descoberta na África do Sul. "Devido à constante investigação epidemiológica e novas notificações, os dados estão sujeitos a alterações", declarou. 

Nota técnica

Nesta terça, o Ministério da Saúde enviou uma nota técnica aos estados e ao Distrito Federal com informações sobre as novas variantes identificadas até o momento. O documento ainda traz orientações que devem ser adotadas e intensificadas pelas secretarias de saúde estaduais, a fim de monitorar e evitar a propagação das novas variantes no país.

Leia mais:
TJRJ decide suspender deputada Flordelis de suas atividades
Animais de estimação transmitem Covid-19 para humanos? Veja tira-dúvidas sobre a doença nos pets
Primeira vacinada contra Covid na Bahia pega doença antes de tomar a segunda dose