O comércio de Montes Claros, no Norte de Minas, que estava fechado por causa da pandemia do novo coronavírus, foi autorizado a voltar a funcionar, mas de forma limitada. Neste sábado (28), entrou em vigor o decreto assinado pelo prefeito Humberto Souto que flexibilizou a volta de várias atividades na cidade.

Mas o executivo impôs algumas regras. Uma delas é que é que os estabelecimentos poderão funcionar, mas com as portas fechadas. Os pedidos deverão ser feitos por telefone ou internet e os produtos serão entregues na casa do consumidor. "Os comércios também deverão diminuir as possibilidades de contágio da Covid-19, bem como determinar restrição de contato físico pessoal entre os trabalhadores, de forma a impedir ou tornar menos constante", determinou a prefeitura. A regra inclui bares, restaurantes e lanchonetes. 

Além disso, o decreto diz que os estabelecimentos devem reservar horários ou setores exclusivos para atendimento de idosos com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, cardiopatias, respiratórias, pacientes oncológicos e imunossuprimidos; além de gestantes ou lactantes.

O prefeito também permitiu a prática de atividades físicas nas vias públicas "a não ser para idosos e portadores de doenças crônicas". Já a circulação de idosos fica permitida apenas para aquisição de alimentos e gêneros de primeira necessidade e serviços médicos.

Mais cidades

Também neste sábado, Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, permitiu a volta dos comércios com restrições. A rodoviária também voltou a funcionar. Em Varginha, no Sul de Minas, a reabertura dos estabelecimentos que haviam sido fechados por causa da Covid-19 pode acontecer na segunda-feira (30).