Moradores de pelo menos nove cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) fizeram denúncias à Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais (Arsae-MG) por desabastecimento de água em setembro. Por conta disso, a entidade fez um questionamento oficial à Copasa, nessa terça-feira (14), sobre as causas das ocorrências.

Na Grande BH, foram afetados consumidores da capital, além de Betim, Contagem, Esmeraldas, Igarapé, Juatuba, Ribeirão das Neves, Sarzedo e Vespasiano. A população de outras 14 cidades do interior também reclamaram da falta d’água. A companhia de saneamento não esclareceu os motivos que teriam levado à interrupção do serviço. 

Segundo a Copasa, o volume armazenado nos reservatórios do Sistema Paraopeba está em 72,7%, o que garante a estabilidade no fornecimento na RMBH. Apenas o distrito de Bom Jesus de Cardosos, em Urucânia, na Zona da Mata, e Bugre, no Vale do Rio Doce, estavam em racionamento até ontem.

Ainda segundo a Copasa, em razão do aumento da temperatura do elevado consumo de água e da necessidade de manutenção emergencial nas unidades de bombeamento de água, o abastecimento em Igarapé foi comprometido, nessa terça (14), mas normalizado na manhã desta quarta (15).

A Prefeitura de Betim afirmou que, neste mês, foram registrados episódios de falta de água nos bairros Marimbá, Citrolândia, Duque de Caxias, Vila Cristina e Parque do Cedro. Já a PBH informou que mantém um diálogo permanente com a empresa. 

Contagem disse que foi procurada pela companhia, que informou que, em função do elevado consumo, poderia haver queda no abastecimento de alguns bairros da cidade. Porém, não se trata de racionamento, uma vez que os níveis dos reservatórios encontram-se normais.

As administrações dos outros seis municípios da região metropolitana foram procuradas pela reportagem do Hoje em Dia, que aguarda um posicionamento.

Leia mais:

Tentativa de furto de cabos na Copasa pode deixar moradores da Grande BH sem água nesta quarta
Motoristas de ônibus fretados protestam em BH contra projeto de lei que regula serviço em Minas