Moradores de vilas e favelas de Belo Horizonte começaram a receber máscaras de proteção artesanais contra o novo coronavírus nesta quinta-feira (14). De acordo com a prefeitura da capital, nesta primeira fase serão entregues 30 mil equipamentos de segurança. Há pouco mais de um mês, o executivo anunciou que distribuiria 1,5 milhão de máscaras para essa parcela da população.

A entrega está sendo realizada por agentes da Guarda Municipal, que percorrem as imediações dos aglomerados da capital. "Após alinhamento com a Secretaria Municipal de Saúde, ficou definido que as máscaras serão distribuídas pelos guardas durante rondas preventivas", explicou a PBH. 

Para evitar aglomeração, os agentes foram orientados a repassar as máscaras quando virem algum morador sem o equipamento de segurança. "A ação educativa pretende conscientizar as pessoas que estão circulando em vias públicas sem a proteção. A entrega poderá acontecer também em estações do BHBus quando o guarda identificar um cidadão sem máscara", disse a prefeitura.

O órgão não deu previsão de quando as demais máscaras anunciadas serão distribuídas.

Leia também:
Pesquisadores desenvolvem dispositivo que faz testes rápidos para detectar coronavírus
Medida provisória livra agente público por ações e omissão no combate à pandemia de Covid
PBH começa a distribuir máscaras gratuitamente nas vilas e favelas nesta quinta-feira