Dezenas de pessoas se reuníram na manhã deste sábado (26) no bairro Caiçara, na região Noroeste de BH, para a realização de um culto em homenagem às vítimas da queda de uma aeronave que decolou do Aeroporto Carlos Prates na última segunda-feira (21)

O clima no local é de revolta e emoção. Moradores defendem o fechamento do aeródromo e familiares de vítimas permanecem de luto. "Nós queremos que os responsáveis respondam pelo erro que cometeram. A sensação é que eles não estão se importando", afirma o publicitário Adaisson Oscar, morador do bairro há quase 50 anos. 
 

Avião Caiçara

Moradores defendem o fechamento do aeródromo e familiares de vítimas permanecem de luto

Durante o ato, diversos aviões sobrevoaram o bairro, o que incomodou ainda mais os participantes. "Convivemos com esse medo diariamente. É horrível", relata a engenheira Annelise Pereira, de 36 anos, também moradora. 

Emoção

Filha do pedreiro Pedro Antônio Barbosa, morto no acidente, Jéssica Barbosa se emocionou ao falar sobre a tragédia. "Não recebemos assistência nenhuma do aeroporto. Toda cobertura foi paga pelo nosso seguro. Nem uma ligação por solidariedade nós recebemos", lamentou a jovem.

Leia mais:
MPF determina que Anac realize audiência pública sobre Aeroporto Carlos Prates
Moradores do Caiçara homenageiam vítimas de acidente com avião; veja o vídeo
Alexandre Kalil é contra fechar o aeroporto Carlos Prates: 'desde que avião voa, avião cai'